Carregando...

Alerta!

logo GLÓRIA  PEREZ  ACERTOU! - Cláudio Silva - Colunistas - AN Notícias GLÓRIA PEREZ ACERTOU! - Cláudio Silva - Colunistas - AN Notícias

Apucarana, 07 de Agosto de 2020

SAIBA MAIS

Dia de São Caetano -
Escolha um colunista:
Cláudio Silva
Educação
Ex-secretário de Educação em Apucarana e ex-presidente da UNDIME-PR. É proprietário da Escola Nossa Senhora da Alegria e Colunista do AN Notícias e Jornal Apucarana Notícias.
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, pois o Site e Jornal Apucarana Notícias pode não comungar com as mesmas ideias.
05/02/2011 09h57

GLÓRIA PEREZ ACERTOU! Sinais emitidos pela vida moderna, e que devem servir de alerta

                                                                 *Por Cláudio Silva

A tradicional foto  de  família  é terna e  significativa. Papai, mamãe, a  linda  filhinha   e  o irmãozinho caçula. A evocação da  felicidade . Retrato bem acabado do ideal que  povoa a  mente  de  muitos  que  sonham um dia  constituir  uma  família.  Os  tempos  passaram, o pai   tornou-se um  homem bem sucedido e a mãe, igualmente,  uma  profissional de  sucesso. Aquela garotinha é agora   uma jovem universitária de  dezenove anos com um futuro promissor. E  o irmãozinho, tornou-se um adolescente  que  a  vida eximiu das dificuldades e  privações que  rondam a maioria dos  de sua faixa etária. Uma bela história de sucesso solidamente construída e  provavelmente bem planejada . Mas  o simples mencionar de  seus  sobrenomes, porque são gente  de  carne  e  osso e  não personagens  de  um conto de  fadas, pode  causar  certo desconforto até para os  mais  insensíveis:  RICHTHOFEN. E a pergunta  que não  quer calar: o que  teria  levado Suzane a  tramar , juntamente  com seus comparsas,  o assassinato dos  próprios pais? Os  detalhes não cabe  aqui discutir e nem é o objetivo dessa  reflexão .Têm sido minuciosamente explorados pela  mídia. No entanto , a  família brasileira não pode  deixar passar  um fato de  tamanha  gravidade  sem  uma profunda  reflexão. Parodiando conhecida canção: para onde  caminham nossas famílias? Este, não foi  um fato isolado. Emergiu, aterrador, em meio a  espantosa  freqüência  de  notícias de  atos  de  extrema  violência cometidos por  jovens bem situados e aparentemente sem motivos de maior  gravidade para tamanha crueldade. Curiosamente, Suzane Richthofen traduziu na  vida real  a personagem   Mel da  novela  “O Clone”,  idealizada pela novelista Glória Peres. Justamente como um alerta  à  sociedade. Ela  que também  vivenciou  o drama de perder uma filha para a “violência nossa de  cada dia”. Neste momento algumas reflexões podem ser oportunas. Nossos  jovens, como, aliás, todo ser humano, procuram um sentido para  suas  existências. Questionamentos  seculares estão mais  do que  presentes em  suas  vidas :QUEM SOU? POR QUE EXISTO? QUAL O SENTIDO DA  VIDA?QUAL  O MEU DESTINO? E na busca por respostas, elegem  referenciais que irão variar de  acordo com a  faixa  etária. Vem à  mente o episódio de um pai que  num entardecer caminhava  pela  praia deserta  com o filho pequeno. Distraído , distancia-se do garoto e , ao  olhar  para  trás vê  que o pequeno se  diverte  tentando pisar nas  suas pegadas. Este episódio o levou a questionar-se: que rastros estou deixando na  vida para meu filho seguir? A exortação é    que  se procure presentear o  filho com  um dos mais importantes presentes  , que, com toda a  certeza,  ele levará agradecido por  toda a vida: o melhor professor. Ele existe e tem um nome: chama-se Professor Exemplo. E  não é ninguém mais  do que  você mesmo. Que  o Senhor  o (a) abençoe  em sua  missão de  pai, mãe e  educador(a).

 

Um  abraço e  uma  boa  semana !

 

*Cláudio Silva é mestre em Educação, Secretário de Desenvolvimento Humano de Apucarana-PR e presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação-UNDIME/PR.-  acesse mais  artigos do professor em http://profclaudiosilva.blogspot.com/