Carregando...

Alerta!

logo RODA VIVA – o tempo rodou num instante - Cláudio Silva - Colunistas - AN Notícias RODA VIVA – o tempo rodou num instante - Cláudio Silva - Colunistas - AN Notícias

Apucarana, 18 de Setembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia dos Símbolos Nacionais - Dia da Televisão - Dia de Santa Sofia e São José de Cupertino - Semana da Comunidade -
Escolha um colunista:
Cláudio Silva
Educação
Ex-secretário de Educação em Apucarana e ex-presidente da UNDIME-PR. É proprietário da Escola Nossa Senhora da Alegria e Colunista do AN Notícias e Jornal Apucarana Notícias.
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, pois o Site e Jornal Apucarana Notícias pode não comungar com as mesmas ideias.
15/08/2014 11h06

RODA VIVA – o tempo rodou num instante

                                              RODA VIVA – o tempo rodou num instante
                                                                                 *Por Cláudio Silva

A famosa composição do Chico Buarque de Holanda entrou para a história, principalmente pela sua importância no contexto da resistência política nos anos de chumbo. Gosto sobretudo de uma gravação feita pelo grupo MPB-4, que ao cantar imprime a sensação de uma roda gigante a girar. Acordei hoje cantarolando essa canção e pensava no grande simbolismo da roda gigante. O seu giro leva os seus ocupantes a posições que mudam o tempo todo, enquanto o tempo passa. Como na vida. Hoje quem está por baixo, amanhã poderá estar por cima, e vice versa. Quem  já viveu a experiência de retornar depois de muitos anos ao seu lugar de infância, por vezes se assusta ao reencontrar ou ouvir relatos sobre personagens daquela época. Aquela garota linda da escola, pela qual a meninada se apaixonava, hoje é uma roliça senhora com cara de quem está de mau com a vida. A beleza se foi, e o corpo, outrora esbelto, hoje nem de longe lembra a exuberância do passado. O magricela tímido que se atrapalhava nas apresentações dos trabalhos escolares, hoje ocupa um cargo elevado no judiciário. O que não aprendia matemática "nem a pau", hoje é um empresário bem sucedido. E a desengonçada que ninguém dava bola, não é que se transformou numa mulher bonita e elegante, e com um detalhe, jornalista  e escritora conceituada. Nomes que na época pertenciam a famílias de posses  não deram em nada na vida. Alguns hoje lutam com dificuldade para sobreviver ou manter a pose, como se tentassem provar para si mesmos que o sonho não acabou. Colegas de infância já partiram. Marcas daquele tempo ainda  permanecem em algumas casas, na praça da igreja, na quitanda do japonês, no estabelecimento onde antes funcionava o açougue. Mas a maioria das referências foi transformada ou apagada pelo tempo. A roda viva nos faz refletir, onde estamos, como estamos, para onde nossa vida ruma? Como estaremos daqui a  vinte anos? Muitas das respostas se encontram na forma como vivenciamos o tempo que se chama hoje e nas escolhas que fizemos e que faremos. Porque a roda da vida gira!
Pense nisso!

(Se achou esta crônica interessante, poste o seu comentário abaixo. Sua referência é importante para nós.)
*Cláudio Silva é mestre em Educação, ex- Secretário de Educação de Apucarana-PR e ex- presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação-UNDIME/PR. Diretor da Escola Nossa Senhora da Alegria  

*LEIA TAMBÉM A CAMPEÃ DE ACESSOS  “AS RAPOSAS E O GALINHEIRO”
                                                                                                                                                                                                                                                                    (MAIS CRÔNICAS  do professor poderão ser acessadas no site Prof. Cláudio Silva Educacional)
Ficha Técnica:Estrutura: Jornalista Cláudia Alenkire Gonçalves da Silva – MTE 000 9817 /PR Revisão:  Psicóloga Mestranda USP Cláudia Yaísa Gonçalves da Silva.