Carregando...

Alerta!

logo Corrupção no Brasil  - Pastor Artur Escobar - Colunistas - AN Notícias Corrupção no Brasil - Pastor Artur Escobar - Colunistas - AN Notícias

Apucarana, 25 de Agosto de 2019

SAIBA MAIS

Dia do Soldado - Dia de Duque de Caxias - Dia do Exército e Dia do Feirante -
Escolha um colunista:
Pastor Artur Escobar
Religião
Filho de Artur Baumart(In memoriam) e Eva de Lurdes Escobar, Pastor Artur Leandro Escobar, nasceu em 03 de fevereiro de 1982, na cidade de Restinga Seca-RS. Casou-se dia 28 de fevereiro de 2004 com Angélica da Costa Escobar e deste abençoado matrimônio nasceram dois filhos: Isadora e Davi da Costa Escobar. Ex jogador de futebol profissional, atuou no Guarani de Venâncio Aires-Rs, Botafogo-RJ, Edessaikos-Grecia, Ituano-SP. Converteu-se ao evangelho no ano de 2001. No dia 20 de outubro de 2016 foi ordenado a Pastor pela CIADEP (Convenção geral das Igrejas Evangélicas Assembleia de Deus no Estado do Paraná), que é vinculado a CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil). Bacharel em teologia pela Unifil. Professor da Escola Biblica Dominical, e atualmente Pastor na Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Apucarana no Jd. Independência.
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores, pois o Site e Jornal Apucarana Notícias pode não comungar com as mesmas ideias.
20/04/2018 12h59

Corrupção no Brasil Uma ameaça contra os princípios estabelecidos na Palavra de Deus.

Corrupção no Brasil
Corrupção no Brasil 
 
Uma ameaça contra os princípios estabelecidos na Palavra de Deus.
 
A corrupção no Brasil não é algo novo e talvez seja um dos maiores problemas que afeta o bem-estar da população.
Há muito tempo se fala de desvios de verbas públicas, da corrupção de políticos, da lavagem de dinheiro, do pagamento de propinas, do abuso de poder, dentre outros.
Esses temas, por serem muito atuais, sobretudo pelos esquemas da Lava Jato e da Odebrecht que ocorreram recentemente no Brasil, despertam a atenção de todos.
 
Diante do cenário atual, quero ler um texto da Bíblia que se encontra em Miqueias.3:9 “Ouvi, agora, isto, vós, cabeças de Jacó, e vós, chefes da casa de Israel, que abominais o juízo, e perverteis tudo o que é direito” .
Neste o profeta Miquéias confrontou os pecados da nação de Israel e de Judá, que não são diferentes da nossa nação, pois na época o povo estava vivendo um tempo de decadência dos valores morais, um tempo marcado pela opressão econômica, pela corrupção política e pela desidratação da vida religiosa.  
 
A crise estava instalada em todos os setores da sociedade.
Em Mq 2.1,2 A bíblia vai dizer que os líderes maquinavam o mal e o praticavam porque o poder estava em suas mãos. O texto é claro que havia uma inversão de valores. Pois no V.2 vai dizer que o bem era aborrecido e o mal era amado. 
Veja se não é um retrato da nossa nação, pois em Mq.3:3 vai dizer que os líderes eram descritos como cruéis e canibais, que devoravam o povo, em vez de cuidarem do povo. 
 
O texto que nos lemos em Mq 3.9 mostra que os cabeças de Jacó e os chefes de Israel abominavam o juízo e passaram a pervertendo tudo o que é direito. A lei estava sendo distorcida para poder proteger os criminosos, pois o poder judiciário havia feito aliança com eles para os guardar diante da corte e o profeta denuncia em Mq 3.11 dizendo que “Os seus cabeças dão as sentenças por suborno”. Ou seja, as autoridades que tinha o poder de fazer juízo havia se vendido, e assim negociando seus próprios valores, fazendo com que todo povo viesse a cair em descredito, pois havia uma espécie de trato, combinado entre os poderes constituídos para dar plena proteção ao crime. 
 
Miquéias é enfático nessa denúncia: “As suas mãos estão sobre o mal e o fazem diligentemente; o príncipe exige condenação, o juiz aceita suborno, o grande fala dos maus desejos de sua alma, e, assim, todos eles juntamente urdem a trama” (Mq 7.3). 
 
O que é pior, e essa talvez seja a que aflige a minha alma enquanto digito é que a corrupção não estava apenas nas casas de leis, nos palácios e nas cortes, mas também na religião, pois o profeta Miquéias não poupa os profetas e os sacerdotes. Sua denúncia é contundente: “Os seus sacerdotes ensinam por interesse; e os seus profetas adivinham por dinheiro” (Mq 3.11). A religião estava tão adoecida pelo pecado, que esses líderes além de terem vendido sua consciência ao esquema de corrupção, ainda criavam falsos mecanismos teológicos para justificarem sua desfaçatez: “… e ainda, se encostam ao Senhor, dizendo: Não está o Senhor no meio de nós? Nenhum mal nos sobrevirá” (Mq 3.11b). 
Essa é uma triste realidade em nossa geração, onde a minoria tem trazido trágicos problemas para a igreja verdadeira, envolvendo-se com escândalos em que tem abalado a estrutura e a fé de muitos, fazendo com que uns até abandonem O Caminho, mais o próprio Jesus falou que isso ia acontecer mais que não ficariam sem o juízo, pois em Marcos.9:42 Jesus diz: Quanto a estes pequeninos que creem em mim, se alguém for culpado de um deles me abandonar, seria melhor para essa pessoa que ela fosse jogada no mar, com uma pedra grande amarrada no pescoço. 
Vendo os dias atuais e os escândalos aos milhares, daqueles que deveriam ser luz do mundo e sal da terra fico imaginando: Será que essas pessoas não conhecem a Bíblia? Será que não têm noção do castigo reservado a eles? São pessoas que dão um péssimo testemunho na presença dos pecadores, falam palavrões abertamente, participam de negócios escusos, envolvem-se em escândalos sexuais e ate mesmo em corrupção, etc. Será que essas pessoas pensam que escaparão da punição divina?
 
Não bastasse as altas rodas do poder político estar no fundo do poço moral, a corrupção não estava apenas nas casas de leis, nos palácios, nas cortes, na religião, mas a família, a guardiã dos valores que devem reger a sociedade, também estava afundada vivendo em meio a conflitos revelando a sua instabilidade. O profeta ergue sua voz e denuncia: Mq 7.6 “Porque o filho despreza o pai, a filha se levanta contra a mãe, a nova, contra a sogra; os inimigos do homem são os da sua própria casa”.
A família brasileira está encurralada há um planejamento perverso contra essa instituição divina, com o propósito de solapar seus alicerces e desconstruir seus valores. Veja o que a mídia televisiva esta fazendo com esses valores. 
A televisão é ainda o mais poderoso instrumento de comunicação de massa em nossa nação, é conhecida em todo o mundo pela sua descompostura moral. As telenovelas brasileiras são as mais imorais do mundo. Talvez nunhum fenômeno exerça mais influência sobre a família brasileira do que as telenovelas da Rede Globo. O argumento usado para essa prática é que a televisão apenas retrata a realidade. Ledo engano. A televisão induz a opinião pública. Ela não informa, mas deforma. Não esclarece, mas deturpa. Agora, de forma desavergonhada a televisão brasileira abraçou a causa homossexual com o propósito de induzir a sociedade a aceitar como opção legítima a relação homoafetiva. Não se trata de um esclarecimento ao povo sobre o referido assunto, mas uma indução tendenciosa. Os programas que tratam da matéria são feitos com a intenção de escarnecer dos valores morais que sempre regeram a família e exaltar a prática homossexual, que a Escritura chama de um erro, uma torpeza, uma abominação, uma disposição mental reprovável, uma paixão infame, algo contrário à natureza (Rm 1.24-28).
A suprema corte brasileira, o Supremo Tribunal Federal, por unanimidade, legitimou os direitos da relação homoafetiva. A nação brasileira já colocou o pé na estrada do relativismo moral, da conspiração irremediável contra a família. Os juízes da nossa nação reconheceram como legal e moral a relação de um homem com um homem e de uma mulher com uma mulher. Estamos colocando os valores morais de ponta cabeça. Estamos desmoronando o que Deus edificou. Estamos lutando contra não apenas a família, mas contra o próprio Deus que instituiu o casamento e estabeleceu a família. 
O ministério da educação está lançando um kit gay, para ser distribuído nas escolas públicas, cuja finalidade, mais uma vez, não é esclarecer crianças e adolescentes sobre a sexualidade, mas induzi-los à prática homossexual. Querem tirar das famílias o privilégio de orientar seus filhos com as suas ideologias de gêneros. Querem domesticar a consciência das nossas crianças, induzindo-as a essa prática que avilta o ser humano, escarnece da família e afronta ao criador. É preciso tocar a trombeta aos ouvidos da sociedade, como o profeta Miqueias e denuncia esse colapso coletivo: Mq 7.2 “Pereceu da terra o piedoso, e não há entre os homens um que seja reto; todos espreitam para derramarem sangue; cada um caça a seu irmão com rede”. 
 
Estamos em crise, essa é uma grande realidade, pois a liderança política de nossa nação em vez de governar o povo com sabedoria esta explorando ao máximo, dia após dia. Em vez de fazer cumprir as leis para o estabelecimento da ordem, abominaram o juízo; em vez de serem exemplo de retidão, perverteram tudo o que é direito (Mq 3.9). 
 
Precisamos urgente de uma reforma em nossa nação, pois ela não se distancia dessa triste realidade denunciava pelo profeta Miqueias. 
 
Que Deus tenha misericórdia do Brasil, para que homens maus não nos governem e que os criminosos não sejam tidos em alta conta pelo nosso povo. 
É tempo de arrependimento! É tempo de voltarmo-nos para o Senhor em oração, pois em 2Cr.7:14 E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.
 
Oremos pelo Brasil.
 
Texto compilado.
 

Galeria de Imagens