Carregando...

Alerta!

logo Comércio permanecerá fechado em Apucarana  - Notícias - AN Notícias Comércio permanecerá fechado em Apucarana - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 03 de Junho de 2020

SAIBA MAIS

Dia do Administrador de Pessoal - Dia Nacional de Tonga -
27/03/2020 05h03

Comércio permanecerá fechado em Apucarana Prefeitura decidiu ampliar autorização para funcionamento de outros setores. Nova reunião de avaliação está marcada para dia 3 de abril

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Após dialogar com representantes do comércio local e realizar várias reuniões com profissionais da saúde pública e privada, o prefeito Junior da Femac anunciou no início da noite desta sexta-feira (27/03) que o comércio permanecerá fechado em Apucarana na próxima semana. O teor do Decreto Nº 115/2020, de 20 de março, que declarou “Situação de Emergência” no Município, por conta da pandemia do Coronavírus, foi reavaliado exaustivamente durante todo o dia.

Ainda nesta sexta, surgiram novas informações do Governo Federal e do Governo do Estado sobre pacotes de socorro e incentivo econômico para trabalhadores, autônomos, micro, pequenas, MEIs e empresas em geral. E, ao mesmo tempo, em consonância com o decreto de situação de emergência do Governo do Estado, o prefeito Junior da Femac decidiu ampliar a autorização de funcionamento para outros setores do comércio e de prestadores de serviços.

Pelo Decreto 132/2020 (que alterou o 115/2020), estão autorizados a funcionar clínicas médicas e odontológicas, laboratórios de análises clínicas, clínicas veterinárias e clínicas de imagens e diagnósticos. Também poderão atender normalmente as casas agropecuárias, oficinas mecânicas e lojas de auto peças. No caso dos supermercados, foi dada autorização para que voltem a funcionar em horário normal, a partir de segunda-feira, dia 30 de março, mas respeitando uma limitação de consumidores, para evitar aglomerações e com a disponibilidade de máscaras descartáveis para os trabalhadores e de álcool gel para todos.

A atualização do decreto também contempla os restaurantes que, de acordo com o decreto do governo do estado, são considerados como serviço essencial. Conforme ficou estabelecido, em Apucarana a capacidade de ocupação dos restaurantes não podem superar 30% do total permitido pelo Corpo de Bombeiros.

Pela manhã a discussão do decreto municipal reuniu representantes da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Apucarana (Acia), do Sindicato do Comércio Varejista de Apucarana (Sivana), Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Varejista de Apucarana e Sindicato das Indústrias do Vestuário de Apucarana e do Vale do Ivaí (Sivale). O encontro havia sido definido na sexta-feira passada pelo prefeito Júnior da Femac, quando o decreto que estabeleceu o fechamento do comércio de Apucarana por 15 dias foi baixado pelo Município. O objetivo foi avaliar os primeiros sete dias de fechamento.

Também estão liberados em Apucarana, os serviços de profissionais autônomos individuais, tais como eletricistas, encanadores e jardineiros. “

O prefeito Junior da Femac se manifestou muito satisfeito com as medidas adotadas hoje pelo Governo Federal e Governo do Estado. “O Presidente Jair Bolsonaro autorizou um pacote de R$ 40 bilhões para socorrer os pequenos empreendimentos, com recursos que serão liberados por meio dos bancos públicos”, enalteceu.

Ele também destacou a liberação de R$ 1 bilhão de reais pelo Governador Ratinho Junior, sendo deste total, R$ 280 milhões para socorrer pequenas e micros empresas, micro empreendedores individuais (MEIs) e autônomos.

Com relação ao quadro da pandemia em Apucarana, o prefeito informou que nesta sexta-feira, foram coletados materiais para exames de três pessoas, sendo uma criança e dois adultos. “Lamentamos informar que uma mulher está internada na Unidade de terapia Intensiva do Hospital da Providência. Importante lembrar ainda que na vizinha cidade de Maringá foram confirmados dois óbitos pelo coronavírus, e que outros dois óbitos estão sendo investigados”, relatou.

Junior da Femac acrescentou ainda que em Apucarana 219 casos estão em investigação, com internamento domiciliar. “O momento é grave e não podemos abrir mão destas medidas preventivas que visam, principalmente, reduzir a circulação do vírus e evitar a contaminação comunitária”, alertou Junior da Femac.

O prefeito fez ainda um agradecimento aos médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e todos os demais trabalhadores que estão atendendo os pacientes de Apucarana e região. “Vamos proteger com muito carinho e dedicação os nossos idosos e as nossas crianças”, pediu Junior.

Fonte: AN Notícias com PM Apucarana