Carregando...

Alerta!

logo Construção civil deve reforçar vigilância contra a Covid-19 - Notícias - AN Notícias Construção civil deve reforçar vigilância contra a Covid-19 - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 29 de Maio de 2020

SAIBA MAIS

Dia do Geógrafo - Dia da Decoração e Dia do Estatístico -
09/05/2020 10h52

Construção civil deve reforçar vigilância contra a Covid-19Solicitação foi feita nesta sexta-feira (08/05) pelo prefeito Júnior da Femac a representantes de entidades ligadas ao setor de Apucarana

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Desde o início da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), os profissionais que atuam na construção civil precisaram adicionar um novo equipamento de segurança à rotina. Além dos equipamentos de proteção individual (EPI’s) imprescindíveis à atividade visando a prevenção de acidentes, o uso da máscara é item obrigatório em Apucarana. Previsto em decreto municipal, a exigência visa evitar tanto o contágio quanto uma possível transmissão da nova doença.

Os canteiros de obras privadas ou públicas, também precisam seguir outras medidas, como limitar a 25 trabalhadores por turno, oferecendo álcool em gel e ambiente com água corrente e sabão para higienização das mãos, por exemplo. A atenção às medidas preventivas foi assunto de uma reunião por vídeo-conferência realizada nesta sexta-feira (08/05) pelo prefeito Júnior da Femac com o gerente regional do CREA-PR em Apucarana, Jeferson Ubiali, e com o presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Apucarana (AEAA), Minoru Narita.

“O combate ao coronavírus não pode ter trégua e é uma missão de todos. Os profissionais de engenharia e arquitetura têm responsabilidade técnica pelo canteiro de obras e, através deste diálogo com as entidades representativas, reforcei a nossa preocupação e a importância da vigilância quanto ao cumprimento das normas preventivas por todos os trabalhadores da construção civil em nossa cidade”, disse o prefeito Júnior da Femac, pontuando que tem recebido informações de que trabalhadores do setor têm negligenciado medidas preventivas, em especial o uso da máscara de proteção.

O não cumprimento das medidas estabelecidas nos decretos municipais de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), caracteriza infração e sujeitará o infrator à penalidades. “Temos feito um amplo trabalho de orientação que tem tido uma resposta muito positiva por parte de toda sociedade. Estamos vencendo esta luta, mas não podemos dar brecha alguma, e para isso contamos com o setor de construção civil, respeitando as normas de proteção”, concluiu o prefeito Júnior da Femac.

Fonte: AN Notícias com PM Apucarana