Carregando...

Alerta!

logo Fechamento do comércio é mantido em Apucarana - Notícias - AN Notícias Fechamento do comércio é mantido em Apucarana - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 03 de Junho de 2020

SAIBA MAIS

Dia do Administrador de Pessoal - Dia Nacional de Tonga -
02/04/2020 11h27

Fechamento do comércio é mantido em ApucaranaAlém disso JR da Femac disse que Apucarana não está com leitos para atender vítimas da Covid-19

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Os efeitos do decreto municipal que instituiu medidas preventivas de combate à disseminação do novo coronavírus em Apucarana seguem vigentes. O anúncio foi feito pelo prefeito Júnior da Femac na noite desta quinta-feira (02/04). De acordo com ele, a decisão está em sintonia com orientações do Ministério da Saúde, do Governo do Paraná, bem como nota pública dos promotores do Estado do Paraná, que reforçam a importância de manutenção das medidas de isolamento social. “Na próxima semana permanecem fechadas todas as atividades comerciais, permanecendo liberadas apenas as de caráter essencial já definidas nos decretos”, pontuou o prefeito.

Continuarão suspensas também as aulas da rede municipal de ensino e atendimento nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs), bem como o atendimento presencial na prefeitura e secretarias municipais, atuando apenas a saúde, assistência social, segurança, fiscalização e atividades administrativas essenciais. “O assunto não é brincadeira. Tem muitos que ainda não caíram na real, que se o vírus chegar em Apucarana vai morrer muita gente. É uma doença nova, que não tem vacina ainda, não tem leito para todos. Digo isto não é para assustar ninguém, mas para ser verdadeiro com a população”, disse o prefeito Júnior da Femac.

Mercados que descumprirem normas de combate ao coronavírus serão multados

Agentes de fiscalização da Prefeitura de Apucarana vão percorrer os mercados e supermercados da cidade para verificar o cumprimento das exigências impostas pelos decretos federal, estadual e municipal que versam sobre as medidas preventivas de proteção dos funcionários e dos clientes quanto à contaminação pelo novo coronavírus (COVID-19). Os estabelecimentos que descumprirem as normas já amplamente divulgadas serão multados, segundo alertou o prefeito Júnior da Femac a gerentes durante reunião realizada nesta quinta-feira (02/04) no gabinete municipal. “Reiterei a todos que a administração municipal vai aplicar multas pesadas àqueles que não seguirem as prescrições dos decretos em vigência”, comunicou o prefeito.

Ele frisa que a prefeitura tem recebido muitas reclamações de estabelecimentos que estão permitindo aglomerações. “São os mercados que têm que disciplinar o fluxo de clientes, organizando fila do lado externo, orientar para que idosos evitem ir às compras, que vá apenas uma pessoa por família, que crianças não sejam levadas, e isso não vem acontecendo em muitos estabelecimentos da cidade”, criticou Júnior da Femac.

Entre as principais providências, os estabelecimentos devem controlar o número de clientes que adentram à loja para evitar aglomeração, disponibilizar álcool gel para clientes e funcionários, bem meios de higienização das mãos no estabelecimento (água e sabão), fornecer máscara descartável e disponibilizar álcool gel para clientes e funcionários, além de meios de higienização das mãos no estabelecimento (água e sabão). “A prefeitura vai aplicar multas pesadas em casos de descumprimento. A fiscalização vai estar na porta de todos os mercados a partir desta sexta-feira. Não vamos tolerar abusos, os mercados estão abertos para manter a população abastecida”, pontuou.

Júnior disse que o Procon de Apucarana também está acompanhando os preços das mercadorias. “Estamos de olho não só nos mercados, mas também nas distribuidoras. Não vamos admitir abusos com a população”, reforçou Júnior.

É OBRIGATÓRIO PARA TODOS OS SERVIÇOS ESSENCIAIS

• Disponibilizar álcool gel para clientes e funcionários, bemo como disponibilizar meios de higienização das mãos no estabelecimento (água e sabão).

• A empresa deve fornecer máscara descartável aos colaboradores que atendem diretamente ao público (balconistas, caixas, frentistas, vendedores entre outros). A utilização por parte do colaborador é obrigatória.

• Cabe a empresa organizar os trabalhos e o atendimento de forma a manter 1,5 metros entre as pessoas.

• Nos mercados e supermercados a lotação máxima será calculada tendo como parâmetro 1 pessoa a cada 5 metros quadrados de área. Por exemplo: se a área do salão de atendimento for de 500 metros quadrados, poderão estar ao mesmo tempo 100 pessoas dentro do mercado.

• Em todos os estabelecimentos é obrigatório deixar em casa os colaboradores com 60 anos ou mais e também os do grupo de risco estabelecido pelo Ministério da Saúde

• Nos restaurantes o número de pessoas dentro do estabelecimento será de 30% da capacidade definida pelos bombeiros. Caso não esteja definido será observado o critério de uma pessoa a cada 5 metros quadrados.

Fonte: AN Notícias com PM Apucarana

Galeria de Imagens