Carregando...

Alerta!

logo Mais dois bebês faleceram no Hospital Materno Infantil nesta semana; direção do Hospital falou sobre os casos - Notícias - AN Notícias Mais dois bebês faleceram no Hospital Materno Infantil nesta semana; direção do Hospital falou sobre os casos - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 24 de Abril de 2019

SAIBA MAIS

Dia do Chimarrão e Churrasco - Dia de S. Fidelis - Dia do Agente de Viagem - Dia do Operador de Triagem e Dia do Boi -
07/02/2019 02h39

Mais dois bebês faleceram no Hospital Materno Infantil nesta semana; direção do Hospital falou sobre os casosHospital Materno Infantil emite nota ao AN Notícias

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Mais duas famílias tiveram dois bebês com óbitos neonatais no Hospital Materno Infantil do Hospital da Providência de Apucarana nos últimos dias, segundo informações do Materno Infantil de Apucarana nesta quinta-feira (07).
 
O AN Notícias entrou em contato com o Hospital, e falou com a gerente de enfermagem Érica Sanches Alves. Na semana retrasada um caso semelhante aconteceu envolvendo uma médica que foi denunciada pela família no caso Artur.
 
O Materno Infantil enviou uma nota ao AN Notícias, esclarecendo que o Hospital é referência em gestão de alto risco. Os dados do caso Artur não foram divulgados por estarem sendo investigados pelo Hospital.
 
Sobre os dois novos casos desta semana, dois bebês morreram após o nascimento, devido a serem prematuros, e um dos casos uma das Mães corria sérios riscos de morte.
 
Ouça a entrevista da gerente de enfermagem Érica ao jornalista Victor Hugo Magalhães.
 
Dados Nacional
 
No Brasil, foram registrados cerca de 32 mil casos desse tipo (com base em dados do Datasus referentes a 2014). Isso significa que, a cada 93 bebês que nasceram vivos, um nasceu morto.

Quando a criança morre dentro da barriga, ou durante o parto, depois da 20a semana de gravidez, ela é considerada oficialmente "natimorta", termo que pode soar um pouco chocante. Segundo a legislação, é "natimorto" o bebê que não tiver batimentos cardíacos ao nascer.
 
NOTA DE ESCLARECIMENTO DO HOSPITAL DA PROVIDÊNCIA
 
Apucarana, 06 de fevereiro de 2019
 
Nota de Esclarecimento
 
 
 
O Hospital da Providência Materno Infantil é referência em gestação de alto risco para os 17 municípios que compõe a 16º Regional de Saúde. No Paraná, somente 30 hospitais atendem a esta demanda, como o Hospital Materno Infantil.
 
As gestantes com indicação de avaliação obstétrica que são encaminhadas para o Hospital pelo serviço de pré-natal de alto risco, devido a gravidades na gestação, como diabetes, hipertensão, entre outros fatores de risco, recebem o atendimento hospitalar durante todo seu internamento com médicos obstetras durante 24 horas, onde são oferecidos exames específicos relacionados a doença e/ou sintomas, visando diminuir riscos para a mãe e o bebê.
 
Nos casos mais graves, com indicação de interrupção da gestação, onde por conclusão médica, há risco para mãe e bebê, mesmo sendo os casos de prematuridade extrema, todo o atendimento é oferecido por parte do Hospital, inclusive com o atendimento de UTI Neonatal.
 
O bebê com prematuridade é assistido por pediatras neonatologistas em tempo integral, 24h por dia e, também são submetidos a procedimentos e exames necessários para seu bem estar. Devido à prematuridade seu internamento pode ocorrer por longo período de tempo, que varia de 1 a 4 meses, em média.
 
Apesar de todos os recursos da medicina moderna disponíveis no Hospital e de todo o atendimento prestado, há casos mais críticos que, para a tristeza de toda nossa equipe, evoluem para óbito, em decorrência da prematuridade extrema, pelos órgãos não estarem totalmente desenvolvidos.
Fonte: AN Notícias

Galeria de Imagens