Carregando...

Alerta!

logo Polícia suspeita que homem matou a esposa e usou corda pra retirar o corpo do prédio em Apucarana - Notícias - AN Notícias Polícia suspeita que homem matou a esposa e usou corda pra retirar o corpo do prédio em Apucarana - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 16 de Novembro de 2019

SAIBA MAIS

Dia Internacional da Tolerância - Dia Contra o Tabaco - Dia de Santo Edmundo -
20/10/2019 01h01

Polícia suspeita que homem matou a esposa e usou corda pra retirar o corpo do prédio em ApucaranaNo dia seguinte, 12 de outubro, ela foi dada como desaparecida

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Em Apucarana, o sumiço de uma mulher, de nome Maria Helena Carvalho, de 28 anos, que a Polícia tratava como desaparecimento, passou a ser tratado como feminicídio. A história, que pode ter fim trágico, começou em 11 de setembro, de 2019, quando a vítima foi vista pela última vez.

No dia seguinte, 12 de outubro, ela foi dada como desaparecida. O delegado, Dr. Marcus Felipe da Rocha, apurou que um dia antes do seu desaparecimento, ela se envolveu em uma briga com o marido. Ao investigar o caso, neste mês de outubro, de 2019, foram buscadas câmeras de segurança no prédio onde o casal morava com uma filha e também com um menino, de 08 anos, que era filho somente de Maria Helena. E foi possível perceber que, naquela madrugada, o acusado, de nome Thomas Oliveira, deixou o local com um carro e, logo em seguida, voltou a pé.

A próxima movimentação dele, foi sair do local com as duas crianças e volta, novamente, sozinho. Nos próximos dois dias, efetuou a venda de alguns móveis do apartamento, sendo que no dia 15 de outubro, deixou o local com duas malas e desapareceu. Ao investigar o suspeito, apurou-se que ele tem um mandado de prisão expedido por Santa Catarina, crime de tentativa de feminicídio; e, com base nas suspeitas, também foi expedido seu mandado de prisão, pela comarca de Apucarana. A principal hipótese é que o homem tenha matado a mulher e desovado o corpo em algum local incerto. Também se apurou que ele usou o celular da vítima para conversar com seus familiares e que mentiu para o filho dela, a respeito do seu paradeiro. Colaborou Berimbau e Rodrigo Almeida da Rádio Nova AM.
Fonte: AN Notícias com Nova AM Rodrigo Almeida

Galeria de Imagens