Carregando...

Alerta!

logo Primeiras indústrias do “Juruba” conquistam incentivos do Prodea em Apucarana - Notícias - AN Notícias Primeiras indústrias do “Juruba” conquistam incentivos do Prodea em Apucarana - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 21 de Novembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia Mundial da Televisão - Dia das Saudações - Dia da Homeopatia - Dia do Diabético - Dia de N.Sra de Apresentação -
29/10/2018 23h02

Primeiras indústrias do “Juruba” conquistam incentivos do Prodea em ApucaranaDas 10 indústrias beneficiadas, sendo oito do setor de confecções, uma na área de fabricação de máquinas e equipamentos

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Com parecer favorável da Comissão Municipal de Desenvolvimento Econômico (CMDE) e projetos de lei aprovados pelos vereadores, o prefeito Beto Preto (PSD) sancionou nesta segunda-feira (29/10) leis que concedem incentivos previstos no Programa de Desenvolvimento Econômico de Apucarana (Prodea) aos 10 primeiros empreendimentos do Parque Industrial da Juruba, também chamado de Cidade Industrial de Apucarana. Com previsão de 237 lotes, o parque está em implantação pela Prefeitura de Apucarana na região Sul da cidade e, dentro de poucos meses, deve ter sua primeira etapa – com 31 lotes – liberada para que os empresários iniciem a expansão de suas plantas industriais na cidade. “Nos próximos dias estarei reunindo todos esses investidores para que possam assinar os contratos com o município, firmando compromisso oficial de atender a todos os preceitos da Lei Municipal nº 009/2002, que regulamenta o Prodea”, observou o prefeito Beto Preto.

Das indústrias beneficiadas, oito são do setor de confecções, uma na área de fabricação de máquinas e equipamentos para a agricultura e a pecuária, e outra do ramo da alimentação (fabricação de suco). A expectativa é de que o prefeito Beto Preto possa inaugurar a primeira etapa já no início do próximo ano. “Assim que isso ocorrer, essas empresas poderão dar início imediato à expansão de seus investimentos na cidade, gerando novos investimentos, emprego e renda para o município”, esclareceu o prefeito.

A projeção, de acordo com as propostas aprovadas pelos vereadores, é de que os 10 empreendimentos juntos invistam pelo menos R$5 milhões na construção de suas novas plantas, ocupando terrenos industriais que vão de 1.323,97 metros quadrados a 3,5 mil metros quadrados, resultando em aproximadamente 10 mil metros quadrados de ocupação. “São indústrias que intencionam investimentos estruturais iniciais entre R$180 mil e R$1.850.000,00”, relata Edson Estrope, secretário Municipal da Indústria e Comércio. O faturamento anual do primeiro lote de empresas ultrapassa os R$31,5 milhões. “São empresas de vários portes, que declararam faturar entre R$900 mil e R$12 milhões por ano”, conta o secretário.

A expectativa é de que pelo menos 200 empregos diretos sejam gerados inicialmente pelas empresas: AN 4 Jeans; Isaias A de Oliveira – Confecção; V.S. Indústria e Comércio de Confecções Ltda.; Braforte Indústria e Comércio de Tecidos e Confecções; Rhinosize Confecções Ltda; Ramos Indústria e Comércio de Confecções; WE Confecções e Comércio de Bonés Ltda.; Dedike Equipamentos Ltda; Universo do Rock Ltda.; e Mano Indústria e Comércio Ltda. (Sunap).

Outros parques – Além dos primeiros empreendimentos da Cidade Industrial, o prefeito Beto Preto também sancionou incentivos do Prodea a outras duas indústrias: Original Couro Ltda, especializada na fabricação de produtos derivados de couro, que receberá área de 1.417,82 metros quadrados no Parque Industrial Galan. A empresa, que tem um faturamento anual de R$4.840.000,00, projeta investir R$5,3 milhões na construção de sua planta industrial. Já a K.X.V. Zambrano Embalagens, receberá área de 1.319,98 metros quadrados na Gleba Pirapó. Com faturamento anual na ordem de R$475 mil, a proposta da industria de chapas e embalagens de papelão ondulado é investir cerca de R$950 mil na expansão de suas atividades em Apucarana.

Fonte: AN Notícias com PM Apucarana

Galeria de Imagens