Carregando...

Alerta!

logo Câmara de Arapongas teve sessão tomada por professores descontentes com a Prefeitura - Notícias - AN Notícias Câmara de Arapongas teve sessão tomada por professores descontentes com a Prefeitura - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 28 de Novembro de 2021

SAIBA MAIS

Dia do Soldado Desconhecido - Dia de São Rufo -
05/11/2013 11h26

Câmara de Arapongas teve sessão tomada por professores descontentes com a PrefeituraMaioria das funcionárias devem fazer greve por melhores salários na administração Beffa

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Com a presença de educadoras, atendentes e cozinheiras que atuam nos Centros de Educação Infantil (CEIs) do município, a sessão ordinária desta segunda-feira (04), foi uma das mais movimentadas do ano. Elas são contra o modelo de atendimento proposto pelo executivo e pela Secretaria Municipal de Educação para a partir do ano que vem. Entre as medidas anunciadas está a adequação do horário de atendimento às crianças assistidas pelos CEIs. Hoje, os profissionais que atuam na Educação Infantil cumprem uma jornada de 30 horas semanais e, com o novo modelo, passarão a cumprir uma carga horária de 36 horas.

Praticamente todos os vereadores, inclusive aqueles que dão sustentação ao executivo municipal, ao se pronunciarem, se manifestaram solidários a estes profissionais. O vereador Rubão, por exemplo, disse que aquilo que vem dando certo não pode ser alterado, se referindo à carga horária cumprida nos CEIs. “Peço bom senso ao prefeito para que seja mantida a carga de 30 horas, bem como que se estude a possibilidade de um aumento salarial para a categoria”, observou o vereador. Já o vereador Lita disse que tem acompanhado de perto o trabalho destes profissionais, inclusive com visitas aos Centros de Educação Infantil. “Este pessoal enfrenta de tudo, até mesmo falta de material para trabalhar. Estou do lado deles e no que depender de mim tudo farei para colaborar”, enfatizou. A vereadora Angélica Enfermeira questionou: “Esta proposta beneficia a quem? Por que querem mudar? Por que querem complicar uma situação que vem dando certo no município?”.

A vereadora Irondi Pugliesi fez um discurso bastante emocionado no que se refere às conquistas obtidas pelas mulheres ao longo dos anos, em especial no que se refere à atuação de professores, para também manifestar apoio à pretensão destes profissionais. O vereador Osvaldo, ao se pronunciar, enfatizou a união desta categoria de trabalhadores. “Estão certos de cobrar. Querem aumentar a carga horária, que sejam aumentados também os salários”, frisou. Os vereadores Miguel Messias, Aroldo Pagan, Jair Milani, Maringá, Adauto Fornazieri, Toninho da Saúde e Batata também usaram o tempo das explicações pessoais para, entre várias colocações, se colocarem a favor dos profissionais que atuam na Educação Infantil.

A presidente do legislativo local, vereadora Margareth Pimpão Giocondo, ao final da sessão, agradeceu a presença dos servidores, também manifestou seu apoio e enfatizou o fato de todos os vereadores se posicionarem ao lado desta categoria de servidores. Ela reforçou o compromisso de continuar lutando e agregando forças nessa causa que considera ser justa. “Estaremos sempre trabalhando em favor dos interesses e direitos dos servidores públicos, para que continuem obtendo conquistas e melhorias. Nós, vereadores, estamos fazendo a nossa parte”, concluiu Margareth.

Fonte: AN Notícias com CM Arapongas

Galeria de Imagens