Carregando...

Alerta!

logo Estado desapropria áreas para o contorno leste de Arapongas - Notícias - AN Notícias Estado desapropria áreas para o contorno leste de Arapongas - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 24 de Junho de 2018

SAIBA MAIS

Dia Internacional da Ufologia -Dia das Empresas Gráficas - Dia do Caboclo - Dia do Disco Voador - Dia de São João -
25/02/2018 21h42

Estado desapropria áreas para o contorno leste de ArapongasObra vai custar R$ 120 milhões de reais, sendo R$ 12 milhões por quilômetro uma das mais caras do PR

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

O governador Beto Richa assinou neste sábado (24) o decreto para desapropriação da área onde será implantado o contorno rodoviário de Arapongas, no Norte do Paraná. A obra é uma antiga reivindicação do município, devido ao tráfego intenso na BR-369 e por causa dos altos índices de acidentes naquele trecho da rodovia. A obra vai custar R$ 120 milhões, sendo R$ 12 milhões de reais por quilômetro, uma das obras mais caras do Estado.

“Esse novo contorno vai contribuir para um desenvolvimento mais vigoroso do município e dessa região, que são extremamente importantes para o Estado e são fundamentais para o crescimento de nossa economia”, disse Richa.

O governador também lembrou que há muitas outras obras em execução no Paraná. “Hoje o nosso estado é um canteiro de obras. Elas melhoram a infraestrutura de nossas cidades e desafogam o trânsito, além de dar mais segurança e tranquilidade à nossa população”, completou ele.

Pelo decreto, serão desapropriados 31 alqueires pertencentes a 38 proprietários, totalizando uma área de 748,3 mil metros quadrados. O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) estima que o Governo do Estado desembolse em torno de R$ 14 milhões com a desapropriação.

CRONOGRAMA - O início das obras está previsto para este ano e a conclusão para 2020. O investimento total orçado é de R$ 105 milhões. “O contorno terá 10 quilômetros de extensão em pista dupla, incluindo seis viadutos e retornos em nível, que são necessários para a obra”, explicou o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.

O contorno deverá começar na região do quilômetro 180 da BR-369 — alguns metros ao norte do totem que demarca o Trópico de Capricórnio, na região sul da cidade — e termina no quilômetro 189, na saída para Londrina. A nova pista seguirá a leste da rodovia e voltará a se encontrar com a estrada principal nas proximidades do Pavilhão de Exposições de Arapongas, pouco antes da praça de pedágio do município.

SOLUÇÃO - A obra desafogará o trânsito da Avenida Maracanã, lembrou o prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre. Atualmente essa via faz parte da principal rota de ligação do sudoeste paranaense com a cidade de Londrina e o interior do estado de São Paulo. “E isso tem sido um transformo tanto para quem passa pela Maracanã como para quem mora nela”, contou ele.

Onofre ainda disse que o contorno vai dar uma nova vida ao município. “Toda uma nova Arapongas será construída ao lado da rodovia, inclusive um parque industrial, o que vai gerar benefícios não só para nós, mas para toda a região”, complementou.

O projeto para a construção do Contorno Leste de Arapongas teve início em março de 2013, com os estudos técnicos. A concessionária Viapar, responsável pelo trecho, iniciou as negociações para desapropriar as terras em 2017.

FUTUROS INVESTIMENTOS — Ainda serão investidos mais R$ 30 milhões na PR-444. As obras contemplam cinco quilômetros de vias marginais em Arapongas, um viaduto no km 2, além de melhorias no sistema de drenagem local e no trevo de saída para Astorga.

PRESENÇAS - Participaram da solenidade o secretário de Estado de Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara; o presidente da Cohapar, Abelardo Lupion; o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche; o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Luiz Claudio Romanelli; o deputado federal Osmar Serraglio e os deputados estaduais Cobra Repórter, Tiago Amaral e Pedro Lupion.

Fonte: AN Notícias com AEN

Galeria de Imagens