Carregando...

Alerta!

logo Justiça solta mulher que deixou criança sozinha e que morreu em casa em Arapongas - Notícias - AN Notícias Justiça solta mulher que deixou criança sozinha e que morreu em casa em Arapongas - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 17 de Dezembro de 2017

SAIBA MAIS

Dia de São Lázaro - Dia de São Franco de Sena -
06/12/2017 01h11

Justiça solta mulher que deixou criança sozinha e que morreu em casa em ArapongasPolícia Civil arbitrou fiança de R$ 10 mil, mas madrastra foi desobrigada pela Justiça a pagar o valor

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
A juíza da 2ª Vara Criminal de Arapongas, Renata Maria Fernandes Sassi Fantin, concedeu liberdade provisória a uma mulher de 36 anos, acusada de deixar o enteado de apenas três anos sozinho em uma residência. O pai da criança retornou no final da tarde e encontrou o filho ferido. O socorro chegou a ser acionado, mas o garoto morreu.

Em depoimento à Polícia Civi, o pai disse acreditar que o garoto tenha subido em uma cadeira para pegar uma chave, que estava pendurada em um armário da cozinha. Foi então que ele teria se desequilibrado e caído. O delegado-chefe da 22ª Subdivisão Policial de Arapongas, Marcos Fernando da Silva Pontes, ainda aguarda os laudos do Instituto Médico Legal (IML).

A madrastra, que seria responsável por cuidar do menino, foi presa em flagrante e indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. A polícia arbitrou fiança de R$ 10 mil para a soltura da investigada. Para a Justiça, "já se passaram mais de dez dias e o valor ainda não foi recolhido, o que evidencia a impossibilidade financeira em arcar com o pagamento determinado pela autoridade policial".

Mesmo considerando que a situação provocou "indignação social e repulsa generalizada", a juíza avaliou que "colocar a ré em liberdade não trará prejuízos à ordem pública, à instrução criminal ou à aplicação da lei penal, já que é primária". Além de deixar a cadeia, a mulher não terá que pagar a fiança imposta pela polícia.

Em contrapartida, ela deverá cumprir algumas medidas cautelares, como comparecer quando for intimada, não se ausentar da comarca de Arapongas por mais de oito dias sem autorização judicial e comunicar ao juiz qualquer mudança de endereço.
Fonte: AN Notícias com Folha de Londrina

Galeria de Imagens