Carregando...

Alerta!

logo Secretaria de Saúde emite nota oficial sobre caso de coronavírus descartado em Arapongas - Notícias - AN Notícias Secretaria de Saúde emite nota oficial sobre caso de coronavírus descartado em Arapongas - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 05 de Abril de 2020

SAIBA MAIS

Dia do Dactiloscopista - Dia de Santa Águeda - Dia do Saia do Armário - Dia do Ano-novo Budista e Dia de San Marino - Morte de George Jacques Danton - Dia de São Vicente Ferrer -
09/02/2020 07h19

Secretaria de Saúde emite nota oficial sobre caso de coronavírus descartado em ArapongasA Secretaria Municipal de Saúde de Arapongas emitiu uma nota oficial neste domingo (09) sobre o caso descartado de coronavírus no município

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

A Secretaria Municipal de Saúde de Arapongas emitiu uma nota oficial neste domingo (09) sobre o caso descartado de coronavírus no município. Segue a nota:

“A Secretaria de Saúde vem por meio desta informar a população a respeito do (a) paciente internado(a) ontem na UPA de Arapongas.

Muitas pessoas comentaram neste final de semana que havia um caso suspeito do Novo Coronavírus (nCov-2019) internado na UPA de Arapongas.

O(a) paciente chegou na UPA no período da manhã e durante a triagem relatou que no dia 01/02 havia voltado da África do Sul em um voo para São Paulo, ao lado de um “suposto chinês” que estava usando máscara por orientação da tripulação, pois ele estava tossindo. Suposto porque até o momento de emissão desta nota, a Companhia Aérea não informou sobre a nacionalidade e origem deste passageiro que estava ao lado do(a) nosso(a) paciente, justificando que se tratava de informação sigilosa do passageiro.

Durante a triagem realizada na UPA o(a) paciente apresentou temperatura, pressão, frequência cardíaca e saturação de oxigênio normais. Relatou que apresentou febre no dia anterior e estava com tosse e dor de cabeça. Paciente foi encaminhada para o leito individual e ficou isolada dos demais pacientes. Como protocolo de casos de qualquer tipo de retrovírus, os funcionários foram orientados a usarem máscaras.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), tanto a transmissão quanto os sinais clínicos apresentados por pessoas infectadas pelo nCov-2019 são semelhantes a do vírus da influenza, sendo que a transmissão pessoa-pessoa se dá através da via respiratória, por secreções produzidas por exemplo, durante episódios de tosse, espirros e coriza e os sinais clínicos são febre, dificuldades para respirar e lesões nos pulmões.

Em documento divulgado no dia 08/02/2020 pela OMS, a China havia confirmado 34.598 casos de nCov-2019 e 723 óbitos pela doença, porém, em outros países apenas 288 casos confirmados e OI óbito ocorrido nas Filipinas. Até o momento, nenhum caso do nCov-2019 foi confirmado na América do Sul e consequentemente não há nenhum caso confirmado no Brasil. Referente aos casos suspeitos no Brasil, estão sob investigação 09 casos nos estados de MinasGerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Atualmente não existe nenhum caso suspeito de n-Cov-2019 no Paraná.

Conforme protocolo da Secretaria Estadual de Saúde (SESA-PR), foi realizado a notificação do caso para a 16 Regional de Saúde e consequentemente para o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Paraná (CIEVS — Paraná) que trabalha de forma integrada com o Ministério da Saúde. Após o caso ser relatado e analisado pelo CIEVS, o mesmo orientou que não se trataria de um caso suspeito do novo nCov-2019, a paciente poderia receber alta, porém deveria ser monitorada em domicílio.

Foram realizados exames de Raio-X e exame de sangue. Após a análise dos exames foram prescritos Fosfato de Oseltamivir (Tamiflu) e Amoxicilina com Clavulanato. Também foi realizado a coleta do swab nasal e encaminhado para o Laboratório Central (Lacen) em Curitiba para determinar o isolamento viral.
No período da tarde a paciente relatou dores nas costas e um pouco de falta de ar.

O resultado do Raio-X demonstrou um quadro sugestivo de pneumonia e o resultado do exame de sangue foi diagnosticado um quadro infeccioso leve e de origem bacteriana e não viral, descartando a possibilidade de ser algum tipo de retrovírus como o nCov-2019.

Mesmo após esta orientação do CIEVS-Paraná, após avaliação clínica, optou-se por manter a paciente medicada sob observação na UPA para monitorar a evolução do quadro e no início da noite a paciente apresentou um quadro de melhoras, não apresentando, febre, as dores nas costas haviam melhorado e também não estava com dores de cabeça.

O quadro permaneceu desta forma até o início da manhã de hoje (09/02/2020) quando o(a) paciente recebeu alta da UPA e recebe as recomendações médicas necessárias.”

Fonte: AN Notícias com PM Apucarana

Galeria de Imagens