Carregando...

Alerta!

logo Empresa americana confirma 20 funcionários em avião desaparecido no Mar da China  - Notícias - AN Notícias Empresa americana confirma 20 funcionários em avião desaparecido no Mar da China - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 18 de Junho de 2018

SAIBA MAIS

Dia do Imigrante Japonês - Dia Internacional do Piquenique - Dia do Químico -
09/03/2014 12h44

Empresa americana confirma 20 funcionários em avião desaparecido no Mar da China Avião com 239 pessoas desapareceu na última sexta-feira

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
A empresa de semicondutores Freescale confirmou que 20 de seus funcionários são passageiros do avião da Malaysia Airlines, desaparecido no Mar da China na última sexta-feira. A equipe era formada por 12 gerentes da Malásia e oito da China. Eles estavam indo para Pequim para um curso de um mês de duração. Outros nove funcionários iriam se juntar ao grupo neste sábado.

“No momento, estamos apenas focados em nossos funcionários e em suas famílias”, disse o presidente e CEO da Freescale, Gregg Lowe, em nota divulgada neste sábado. “Nossos pensamentos e orações estão com os afetados por esse trágico acontecimento”, completou.

Entre os gestores a bordo do avião desaparecido está Safuan Ramlan, 33 anos. Sua esposa, Jelawati Jalil, 32 anos, estava esperando por notícias no Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur.

“Não havia sinais estranhos antes dele partir. Ele vem trabalhando com a Freescale por mais de cinco anos. Eles costumavam viajar muito para o exterior, mas tinham um tempo que ele não viajava”, disse Jelawati ao “The Malaysian Insider”.

Outros funcionários da fábrica de semicondutores também estavam no aeroporto para ajudar e dar apoio às famílias afetadas.

As equipes de resgate continuam em busca do avião com 239 pessoas a bordo e que está desaparecido há mais de 24 horas. A aeronave seguia de Kuala Lumpur, capital da Malásia, para Pequim, na China, quando sumiu do radar do controle de tráfego aéreo em algum ponto entre a costa leste da Malásia e o sul do Vietnã.


 
Fonte: G1