Carregando...

Alerta!

logo Rebeldes entregam caixas-pretas de avião que caiu a representantes malaios - Notícias - AN Notícias Rebeldes entregam caixas-pretas de avião que caiu a representantes malaios - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 25 de Junho de 2018

SAIBA MAIS

Dia da Empregada Doméstica - Dia do Antinatal (satanistas) - Dia do Quilo - Dia do Imigrante -
22/07/2014 09h02

Rebeldes entregam caixas-pretas de avião que caiu a representantes malaiosO Boeing 777-200ER da Malaysia Airlines caiu na Ucrânia na última quinta-feira (17) com 298 pessoas a bordo

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Os rebeldes pró-russos entregaram nesta segunda-feira a representantes malaios as duas caixas-pretas do Boeing-777 que caiu no leste da Ucrânia com quase 300 pessoas a bordo.

"Não viemos aqui para culpar ninguém. As duas caixas são propriedade da Malásia. É possível ver que as caixas estão intactas", disse à imprensa o chefe da delegação do país asiático, um coronel do Conselho de Segurança Nacional da Malásia.
 

O primeiro-ministro da república popular de Donetsk, Aleksandr Borodai, fez a entrega dos dois dispositivos ao chefe da delegação malásia durante uma cerimônia oficial realizada na sede do governo separatista em Donetsk.

As caixas de cor laranja foram postas sobre a mesa da sala de conferências e entregues à parte malásia entre os vários flashs dos fotógrafos.

"Agora temos três tarefas: a repatriação dos corpos, a mudança das caixas-pretas e a devolução dos objetos pessoais a seus donos", disse o representante malaio.

O coronel explicou que, uma vez que já tem as caixas-pretas em seu poder, o trem com os 282 corpos e 87 fragmentos dos passageiros e tripulantes poderá deixar a estação de Donetsk com destino à cidade de Kharkiv.

Por sua vez, Borodai se manifestou convencido de que "a análise das caixas-pretas poderá ajudar a desvendar como ocorreu realmente esta terrível catástrofe".

"As quase 300 pessoas que morreram, são vítimas de uma guerra não declarada pelas autoridades de Kiev contra o povo das repúblicas populares de Donetsk e Lugansk", denunciou.

Borodai assegurou que "a parte ucraniana não está interessada na investigação objetiva do acidente com a participação de especialistas internacionais e de que a verdade seja revelada".

E negou que as milícias insurgentes tivessem derrubado o avião da Malaysia Airlines, como asseguram os Estados Unidos e muitas chancelarias ocidentais.

"Não dispomos da tecnologia necessária e, o mais importante, não tínhamos motivo algum", ressaltou.

Além disso, Borodai anunciou uma declaração unilateral de cessar-fogo em um raio de 10 quilômetros em torno da catástrofe, que aconteceu em um campo da cidade de Grabovo, para facilitar o trabalho dos especialistas internacionais.

Em Kharkiv, o trem com os corpos será recebido por 30 especialistas, em sua maioria da Holanda, país do qual procediam 193 vítimas, e a Malásia, nação proprietária do Boeing-777 acidentado.

Seguidamente, serão feitos exames, após os quais os corpos serão repatriados, embora haja a possibilidade de alguns familiares viajarem para Kharkiv para identificá-los pessoalmente.

O Boeing 777-200ER da Malaysia Airlines caiu na Ucrânia em 17 de julho com 298 pessoas a bordo.

 

Fonte: AN Notícias com Gazeta do Povo

Galeria de Imagens