Carregando...

Alerta!

logo Cãozinho sobrevive após ser arrastado por 500 metros no RS - Notícias - AN Notícias Cãozinho sobrevive após ser arrastado por 500 metros no RS - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 24 de Junho de 2018

SAIBA MAIS

Dia Internacional da Ufologia -Dia das Empresas Gráficas - Dia do Caboclo - Dia do Disco Voador - Dia de São João -
24/05/2015 10h49

Cãozinho sobrevive após ser arrastado por 500 metros no RSAnimal recebeu apoio de uma associação de proteção local

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Um cachorro de pequeno porte sobreviveu a uma ação de crueldade registrada ainda no final da noite da sexta-feira (22) no interior do Rio Grande do Sul. O animal, sem raça definida, foi amarrado pela coleira a um veículo e arrastado por cerca de 500 metros na localidade de Linha Harmonia, em Teotônia, na Serra gaúcha. Os moradores da região testemunharam o veículo passando em alta velocidade com o animal preso pela guia ao carro.

A Brigada Militar e os Bombeiros voluntários do município foram acionados por populares depois que o motorista abandonou o cão junto à estrada. Ao constatarem que o animal estava ferido foram realizados procedimentos de primeiros-socorros e a Associação Protetora dos Animais de Teutônia, a Apate, foi chamada para concluir o resgate. O soldado Luis Oliveira, que socorreu o cãozinho, afirmou que o caso chocou até quem é acostumado a atender situações do gênero: “já presenciamos maus tratos a animais, infelizmente, mas esse é o mais forte que já tivemos aqui”, relatou.

O cachorro precisou ter uma das patas engessadas e também necessitou de encaminhamento para a colocação de um pino de metal em outro membro. A voluntária Neide Schwarz afirmou que ele vai precisar de bastante cuidado: “a pele das patas também foi arrancada pelo fato dele ter sido arrastado, o que vai demandar muita ajuda”. O caso deve ser registrado junto à Polícia Civil apenas na segunda-feira (25), já que Teotônia não tem delegacia de plantão.

O cão, que não teve a idade precisada, não corre risco de morrer. No entanto, vai precisar de ajuda para se recuperar e, depois disso, de um novo lar. Quem quiser ajudar, pode entrar no site www.apante.com.br e obter mais informações.

Fonte: Terra

Galeria de Imagens