Carregando...

Alerta!

logo 51% são contra a reforma da Previdência, indica Datafolha - Notícias - AN Notícias 51% são contra a reforma da Previdência, indica Datafolha - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 11 de Dezembro de 2019

SAIBA MAIS

Dia de Santa Dionísia - Aniversário de Belo Horizonte - Dia da Bíblia - Dia de Nossa Senhora de Guadalupe -
11/04/2019 12h04

51% são contra a reforma da Previdência, indica DatafolhaConsiderando a ocupação dos entrevistados, a maior rejeição apareceu entre funcionários públicos: 63% se opõem ao texto

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
A reforma da Previdência proposta pelo governo de Jair Bolsonaro é rejeitada por 51% dos brasileiros, enquanto 41% se dizem favoráveis, 2% indiferentes e 7% não sabem opinar. Os dados são de pesquisa do instituto Datafolha, divulgada pelo jornal Folha de S. Paulo nesta quarta-feira 10. Foram ouvidos 2.086 brasileiros com 16 anos ou mais, em 130 municípios, em 2 e 3 de abril. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou menos.

Em comparação com o texto de reforma do governo Michel Temer, a proposta atual ganha em aceitação. Em abril de 2017, o mesmo instituto apontou que 71% dos brasileiros rejeitavam o pacote para aposentadorias proposto por Temer, às vésperas de votação na comissão especial da Câmara.

Nos dados de abril de 2019, a oposição à reforma de Bolsonaro foi maior entre mulheres (56%) e supera o apoio por pelo menos dez pontos em todas as faixas etárias até 59 anos de idade. No caso dos homens, 48% se dizem a favor e 45% contra.

Entre os que declararam voto por Bolsonaro na eleição de 2018, 55% aprovam a reforma e 36% são contrários. Já entre eleitores de Haddad ou quem votou em branco ou nulo, 72% se dizem contrários às mudanças.

Considerando a ocupação dos entrevistados, a maior rejeição apareceu entre funcionários públicos: 63% se opõem ao texto.

Quanto às idades mínimas, a rejeição é maior aos 62 anos de idade para mulheres: 65% são contra, enquanto 53% se opõem a 65 anos para homens. Em média, os brasileiros ouvidos na pesquisa esperam parar de trabalhar aos 61 anos.

Fonte: AN Notícias com MSN Brasil