Carregando...

Alerta!

logo Banheira do Gugu: nenhuma bunda de fora e audiência fraca - Notícias - AN Notícias Banheira do Gugu: nenhuma bunda de fora e audiência fraca - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 27 de Novembro de 2020

SAIBA MAIS

Dia Nacional do Combate ao Câncer - Dia da Infância - Dia de São Máximo e Dia do Técnico de Segurança no Trabalho -
29/05/2015 11h32

Banheira do Gugu: nenhuma bunda de fora e audiência fracaIsso foi reafirmado na noite de quinta-feira (28), no programa de Gugu, na Record

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

No país do biquíni fio dental e das próteses de silicone para glúteos, a bunda tem vida própria. Isso foi reafirmado na noite de quinta-feira (28), no programa de Gugu, na Record.

Com moral nas alturas por conta da ótima fase de audiência, o apresentador ressuscitou seu quadro mais famoso e polêmico: a caça aos sabonetes na banheira. Quem não se lembra daqueles closes de bumbum?

Mas dessa vez Gugu levou um balde de água gelada. Na maior parte do tempo, ficou em terceiro lugar no ranking, atrás de Globo (especial ‘Mulher Invisível’) e SBT (Ratinho e A Praça é Nossa).

De acordo com dados prévios do Ibope, marcou 9 pontos de média. No dia anterior, sem banheira, registrou 12.

A reedição do quadro não teve o principal chamariz: bunda de fora. Gugu não está mais no liberal SBT de Silvio Santos, onde podia mostrar quase tudo da silhueta feminina com os chamados closes ginecológicos.

Agora segue a cartilha rígida da Igreja Universal do Reino de Deus, controladora da Record. As convidadas da banheira usaram tops e shorts comportados. Nada de biquíni revelador. Os rapazes surgiram com shorts largos, ao invés de sunga. Ninguém pagou cofrinho nem peitinho.

A escolha do elenco pode ter contribuído para o resultado ruim de ibope. Só saradões e gostosonas. A produção deveria ter misturado a galera musculosa com personalidades cômicas. Faltou humor.

O ex-BBB Kleber Bambam enfrentou a ex-assessora parlamentar e ex-A Fazenda Denise Rocha. O ex-Teste de Fidelidade Marcos Oliver disputou com a Miss Bumbum 2014 Indianara Carvalho.

A ex-musa da banheira Fabiana Andrade (famosa por ter namorado Gugu) encarou o modelo fitness Dyego Brasolin. A campeã de fisiculturismo Verônica Araújo competiu contra o cantor sertanejo e ex-A Fazenda Leo Rodriguez.

No desafio final, Bambam se propôs a segurar as quatro mulheres. Foi facilmente dominado por duas delas. O time feminino venceu. O programa terminou com todos molhados, cantando e dançando “Passarinho quer dançar, o rabicho balançar, porque acaba de nascer, tchu tchu tchu…”.

 

“Mão boba”

Antes do início do quadro, Gugu mostrou uma matéria com o mais famoso ex-garoto da banheira.

O apresentador foi até Miami para reencontrar Leandro Seguro. Radicado nos Estados Unidos desde 2001, ele é dono de um restaurante japonês que fatura 6 milhões de dólares por ano. O ex-modelo levou o antigo patrão para passear a bordo de um Bentley conversível branco.

Leandro revelou ter sofrido com a perda da fama após deixar o programa. Disse que tentou o suicídio em razão das dificuldades financeiras e o afastamento da TV. Ele admitiu a “mão boba” na hora de segurar as famosas.

A mais lembrada ex-musa da banheira também apareceu na reportagem. Luiza Ambiel hoje atua no humorístico A Praça é Nossa e produz espetáculos teatrais.

Nas imagens de arquivo, o telespectador reviu alguns dos artistas que participaram da brincadeira com os sabonetes, como Rodrigo Faro, Genival Lacerda e Dinho dos Mamonas Assassinas.

Luiza relembrou quando quase afogou Jô Soares na banheira. A cena do apresentador engolindo água, com a modelo sentada em sua barriga, é surreal.

 

Uba, uba, uba, hey!

No auge do sucesso do quadro, nos anos 90, Gugu foi duramente criticado na imprensa pelo aspecto ‘pornográfico’ da atração.

Na época, ele estava em guerra de audiência com Faustão. Ninguém se importava com o politicamente correto quando o objetivo era conquistar audiência.

Não dá para analisar a banheira do Gugu com moralismo. A TV exibe imagens bem mais explícitas — apelativas, se preferir — todos os dias. E não refiro-me apenas às cenas de nudez e lascívia da teledramaturgia e de programas ‘adultos’.

O que choca mais: um popozão em close na TV ou corpos ensanguentados exibidos sem pudor nos programas policialescos?

O que ofende realmente: uma bunda rebolativa na sua tela HD ou os escândalos de roubalheira com dinheiro público que pipocam sem parar nos quatro cantos do país?

Tudo é questão de perspectiva. Dependendo do ângulo da análise, os glúteos saltitantes na banheira do Gugu podem ser uma imagem quase pueril.

Para concluir este post com algum conteúdo relevante, citarei o genial Carlos Drummond de Andrade.

Sim, até o mais aclamado poeta brasileiro se rendeu à paixão nacional. Escreveu ele:

“A bunda, que engraçada.

Está sempre sorrindo, nunca é trágica.

Não lhe importa o que vai

pela frente do corpo. A bunda basta-se.

(…)

Lá vai sorrindo a bunda. Vai feliz

na carícia de ser e balançar

Esferas harmoniosas sobre o caos.”

Drummond, um sábio no país do desbunde.

Fonte: Terra