Carregando...

Alerta!

logo Mulher que matou garota em Curitiba vai pra delegacia com filho no colo - Notícias - AN Notícias Mulher que matou garota em Curitiba vai pra delegacia com filho no colo - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 20 de Maio de 2018

SAIBA MAIS

Dia do Comissário de Menores - Aniversário de Palmas e Dia do Otimismo -
12/07/2017 01h54

Mulher que matou garota em Curitiba vai pra delegacia com filho no coloCrime pode ter cunho passional ou de vingança seguido de ameaças

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
A autora do assassinato de Kelly Regina Correia, de 19 anos, apresentou-se na Divisão de Homicídios de Proteção à Pessoa (DHPP) na manhã desta quarta-feira (12). A defesa de Josilaine Ribeiro Edmundo, também de 19, alega que o crime foi cometido depois que a vítima havia ameaçado de morte o filho da autora. Além disso, Josilaine teria sofrido ofensas raciais por parte de Kelly, o que será investigado.

O advogado Alexandre Beltrão de Souza, que defende Josilaine, garantiu à Banda Bque sua cliente agiu em legitima defesa. “Houve um atendado da vítima contra o filho dela. Ela (Kelly) foi na frente da escola do menino, com um cachorro e uma faca procurando pela minha cliente na saída do colégio”, afirmou.

Ainda de acordo com o advogado, a versão de que Josilaine teria ido com duas amigas até a casa de Kelly não é verdadeira. “No dia do crime, houve uma luta corporal entre as duas e acabou nesta tragédia. Durante o processo, vamos provar todos os pontos”, disse.

Inicialmente, o caso era tratado como um crime passional, por conta de mensagens de texto da vítima para o marido da autora. Porém, a delegada Aline Manzatto, da DHPP, confirmou que agora o caso pode ter outros atenuantes.

“A defesa nos mostrou conversas de texto da vítima para a autora com ameaças ao menino e também xingamentos raciais. A acusada disse para mim, por telefone, que isso a deixou atordoada. Inicialmente, a motivação seria passional, mas há agora essas novas provas também, o que pode mudar um pouco o motivo efetivo”, descreveu.

Na delegacia, a defesa apresentou apenas as mensagens enviadas por Kelly, faltando as que Josilaine mandou, que podem também ter ameaças.
 

Mãe quer justiça

Na delegacia, a mãe de Kelly, Celia Regina Coelho, refutou o que foi dito pela defesa da autora e pediu por justiça. “Quero a justiça divina e também a da polícia. Kelly não matava nem uma mosca. Ela falava, mas não fazia mal. O que eles estão alegando são mentiras”, esbravejou.

Com o filho

Por volta das 10h30 de hoje, Josilaine apresentou-se na DHPP junto com o filho. Ela será ouvida e responderá em liberdade, porque já passou o período de flagrante. Segundo a DHPP, a autora do crime tem passagens pela polícia por roubo.

Fonte: AN Notícias com Banda B

Galeria de Imagens