Carregando...

Alerta!

logo Uma bactéria que pode causar graves distúrbios cardíacos em seres humanos está sendo propagada por pulgas que atacam ratos - Notícias - AN Notícias Uma bactéria que pode causar graves distúrbios cardíacos em seres humanos está sendo propagada por pulgas que atacam ratos - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 02 de Outubro de 2014

Min. 11°C 26°C Max
Parcialmente Nublado

SAIBA MAIS

24/11/2008 18h09

Uma bactéria que pode causar graves distúrbios cardíacos em seres humanos está sendo propagada por pulgas que atacam ratosBactéria em rato pode ser praga do século 21, diz estudo.

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Os ratos marrons são os maiores e mais comuns da espécie na Europa, e agora podem ser portadores da bactéria, segundo os cientistas. Desde meados da década de 90, mais de 20 espécies da bactéria bartonella foram descobertas, e elas podem causar uma gama de males em seres humanos em todo o mundo, que vão de problemas cardíacos a infecções no baço e no sistema nervoso. "Uma nova espécie chamada bartonella rochalimae foi descoberta recentemente em um paciente com o baço dilatado que tinha viajado para a América do Sul", disse Chao-Chin Chang, da Universidade de Taiwan, que decidiu "investigar o caso para entender se roedores que vivem perto do meio ambiente humano podem transportar esta bactéria". Os cientistas descobriram que os roedores transportam várias espécies de bartonella, como b. elizabethae, que pode causar endocardite (infecção de uma parte do revestimento interior do coração), e b. grahamii, que pode causar neurorretinite (inflamação do nervo óptico e da retina) nos seres humanos. Rota de transmissão Apesar de não saber exatamente qual é a principal rota de transmissão, os cientistas dizem acreditar que estas infecções provavelmente estão sendo transmitidas por pulgas. Os pesquisadores observaram que a ctenophathalmus nobilis, um tipo de pulga, pode transmitir diferentes tipos da bactéria bartonella. Os cientistas analisaram amostras de 58 ratos marrons, dois camundongos e três ratos negros. Seis dos roedores eram portadores da bactéria bartonella, e cinco deles eram ratos marrons. "Como foi usada uma amostra pequena neste estudo, não podemos dizer com certeza que o rato marrom comum está propagando b. rochalimae", disse Chang.
Fonte: BBC