Carregando...

Alerta!

logo Ratinho é proibido de participar da campanha do Filho diz Justiça Eleitoral - Notícias - AN Notícias Ratinho é proibido de participar da campanha do Filho diz Justiça Eleitoral - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 24 de Novembro de 2020

SAIBA MAIS

Dia de São João da Cruz - Dia de São Porciano -
22/09/2018 11h22

Ratinho é proibido de participar da campanha do Filho diz Justiça EleitoralCida entra na guerra de João Arruda contra Ratinho Junior

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

A campanha eleitoral deste ano ao Palácio Iguaçu está acirrando os ânimos de, pelo menos, dois candidatos: João Arruda e Ratinho Junior. Em segundo lugar nas pesquisas, a candidata Cida Borghetti só assiste ao confronto que está fugindo a limite do tolerável. Porém, entra na justiça com pedido para retirada do apresentador Ratinho (Ratão) da campanha do filho. Nesta batalha que, além dos lares dos telespectadores e dos ouvidos dos cidadãos, entra a justiça eleitoral.

João Arruda lamenta que a campanha de Ratinho Junior partiu para a baixaria ao divulgar vídeo em que remonta há 20 anos, sobre um acidente de trânsito que envolveu o peemedebista e acabou vitimando duas pessoas. “Foi uma fatalidade que me levou à condenação e ao cumprimento da pena”, justifica.

O peemedebista reclama ainda do uso de funcionários da Rede Massa – de propriedade da família Ratinho – para propagar ataques. Cita, por exemplo, o caso do funcionário da rádio Massa FM Djalma de Paulo (o DJ Tatu), que, pelo Facebook, vem postando imagens de Arruda misturadas a informações ofensivas.

Já Ratinho Junior acusa Arruda de divulgar também vídeos na campanha sinalizando a desonestidade do candidato, atrelando-o à gestão do ex-governador Beto Richa, do qual foi secretário de Desenvolvimento Urbano. Como Richa está envolvido em escândalos de corrupção que o levou, inclusive, à prisão, Ratinho estaria sendo questionado se não teria participado do esquema.

Agora a Justiça Eleitoral negou pedido de Ratinho Junior para que João Arruda fosse impedido de pedir voto aos candidatos a deputado durante propaganda eleitoral obrigatória. Ratinho teria acusado Arruda de invadir os espaços dos deputados ao aparecer no programa dizendo frases como: “mudança de verdade é 15”, ““Eu sou o João Arruda e estou aqui para pedir o seu voto para os candidatos a deputado federal da nossa coligação”, e “Estou pronto para ser o governador de todos os paranaenses”, entre outras vinhetas.

A coligação Paraná Decide, da candidata Cida Borghetti, entrou na Justiça Eleitoral e conseguiu impedir que, de agora em diante, o apresentador Carlos Roberto Massa (o Ratinho) se apresente em eventos de campanha do filho Carlos Roberto Massa Jr. (o Ratinho Jr.) na condição de atração artística para atrair público – como se fazia nos velhos e proibidos showmícios.

O desembargador eleitoral Gilberto Ferreira escreveu em sua decisão que “o nome do apresentador Ratinho está sendo utilizado como forma de atrair um público maior aos comícios de Ratinho Júnior. A divulgação antecipada da presença do apresentador no material publicitário é indício claro desse desvirtuamento.

Note-se que a intenção do legislador ao proibir a realização de showmício foi impedir que nesses eventos se utilizasse ‘de artistas com carisma popular, deixando em plano secundário a apresentação de propostas de governo’.

 

Fonte: AN Notícias com PR UOL

Galeria de Imagens