Carregando...

Alerta!

logo Ratinho Jr. divulga no Facebook pesquisa que ele mesmo barrou na Justiça - Notícias - AN Notícias Ratinho Jr. divulga no Facebook pesquisa que ele mesmo barrou na Justiça - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 19 de Setembro de 2018

SAIBA MAIS

Semana do Trânsito - Dia da Escola Bíblica - Dia do Ortopedista - Dia de São Januário - Dia do Comprador -
08/06/2018 11h46

Ratinho Jr. divulga no Facebook pesquisa que ele mesmo barrou na Justiça Ratinho Junior (PSD), é atual deputado estadual e pré-candidato ao governo do Paraná

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

A pedido do deputado estadual e pré-candidato ao governo do Paraná, Ratinho Junior (PSD), a Justiça Eleitoral proibiu a divulgação de uma pesquisa realizada pelo Ibope que já havia sido publicada no fim de maio. Pelo pedido de Ratinho acatado pela Justiça, nem mesmo os veículos de comunicação podem divulgar os resultados. Entretanto, em seu Facebook, o candidato mantém publicado – pelo menos até às 17h40 de quinta-feira (7) – um vídeo que usou para comemorar os resultados da pesquisa.

Duas incoerências saltam aos olhos. A primeira delas é Ratinho fazer propaganda sobre uma pesquisa que ele mesmo pediu a impugnação por acreditar que há falhas metodológicas. À Justiça, os advogados de Ratinho pediram que fosse “proibida a reprodução por todos os meios, diante da certeza de que equívocos técnicos e metodológicos tornaram-na imprestável”.

LEIA MAIS: Toda pesquisa é manipulada? Candidatos do Paraná parecem pensar que sim

A argumentação da equipe jurídica do candidato deixa clara a contradição entre barrar a pesquisa e propagandear seus resultados.

A impugnação foi pedida “por ser temerária a continuidade da divulgação da pesquisa, ante a ocorrência de fatores incoerentes/inconsistentes que podem levar ao desvirtuamento do seu resultado, bem como manipulação de suas conclusões de modo a beneficiar ou prejudicar àqueles que concorrem ao pleito”.

O outro contrassenso é forçar veículos de imprensa e outros candidatos a não divulgarem conteúdos relacionados à pesquisa, mas insistir na divulgação naturalmente enviesada pelo Facebook.

Fonte: AN Notícias com Gazeta do Povo

Galeria de Imagens