Carregando...

Alerta!

logo Veja o resultado a última enquete do AN onde a maioria aprova a greve dos Professores - Notícias - AN Notícias Veja o resultado a última enquete do AN onde a maioria aprova a greve dos Professores - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 09 de Dezembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia de Santa Leocádia - Aniversário de Maceió - Dia da Criança Defeituosa - Dia do Fonoaudiólogo e Dia do Cronista -
20/05/2015 11h08

Veja o resultado a última enquete do AN onde a maioria aprova a greve dos ProfessoresSem propostas, greve está longe do fim no PR

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Apesar da multidão que nesta terça-feira (19) tomou as ruas de Curitiba – mais de 30 mil pessoas, segundo os sindicatos –, a greve dos servidores estaduais está longe do fim. Não há novas propostas. O governo do Paraná se recusa a reabrir as negociações enquanto os funcionários em greve não encerrarem a paralisação. O clima no Centro Cívico, porém, mostrou que o funcionalismo não está disposto a ceder. Ainda nessa terça-feira, após a marcha, os agentes penitenciários decidiram cruzar os braços, engrossando o coro de greve geral.

“O governo está em uma crise, mas escolheu um único setor – o funcionalismo público estadual – para pagar esta conta. Mas os servidores não vão aceitar arcar com todo esse peso. Não vamos abrir mão de direitos”, disse Hermes Leão, presidente da APP-Sindicato. “Nós não vamos arredar pé”, resumiu Marlei Fernandes, diretora do Fórum das Entidades Sindicais (FES).

Os servidores reivindicam reajuste salarial de 8,17%, índice que corresponde à variação da inflação (pelo IPCA) nos últimos 12 meses. O governo, por sua vez, ofereceu reposição de 5%. E ponto final. Porém o projeto de lei que estabelece esse índice ainda não foi encaminhado à Assembleia Legislativa. Ainda que seja enviada, a propositura deve enfrentar grande resistência entre os deputados (leia mais nesta página).

“A maioria [dos parlamentares] entende que é necessário chegar aos 8,17% [de reajuste], mas o governo diz que não tem recursos. A saída para isso é o diálogo. O problema é que, enquanto isso, tem o ônus da greve”, avaliou Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), líder do governo na Assembleia. Deputados do PSC – da base do governo – chegaram a declarar que se negam a votar qualquer proposta inferior ao patamar defendido pelos servidores.

Apesar do estremecimento em sua base, o governo deu mostras de que optou pela estratégia de partir para uma queda-de-braço com os servidores. Na semana passada, quando considerou as negociações encerradas, chegou a anunciar que cortaria o ponto dos grevistas. Nessa terça-feira, a Casa Civil recebeu lideranças dos servidores, mas ressaltou que o encontro não era uma retomada das negociações.

“Este é o índice [5%] possível neste momento. O governo está fazendo um grande esforço para chegar neste percentual (...). Qualquer outra negociação pode ser retomada com o fim da greve, sem intransigências”, disse em nota o secretário-chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra.

Enquanto isso, os servidores da rede estadual de educação completam 52 dias parados, deixando quase um milhão de estudantes sem aula. Hoje, o comando de greve da categoria se reúne, mas os dirigentes falam apenas em manter a paralisação. As sete universidades estaduais também estão em greve. A partir de sábado, os agentes também param. Os servidores da saúde se mantêm em estado de greve.

Enquete

O AN Notícias publicou uma enquete nos últimos dias para saber se a população era contra ou a favor da greve dos Professores. Clique na nossa Galeria de Imagens para ver como ficou o resultado, pois a maioria aprova a atitude dos professores do Paraná.

Fonte: AN Notícias com Gazeta do Povo

Galeria de Imagens