Carregando...

Alerta!

logo Cantor Naldo faz show em SP e vê público ir embora - Notícias - AN Notícias Cantor Naldo faz show em SP e vê público ir embora - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 24 de Novembro de 2020

SAIBA MAIS

Dia de São João da Cruz - Dia de São Porciano -
04/07/2013 11h21

Cantor Naldo faz show em SP e vê público ir emboraEm gravação cheia de falhas, Naldo faz show de 4 horas e esvazia casa em SP

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Quando um produtor subiu ao palco para avisar o público que algumas músicas poderiam ser repetidas por se tratar da gravação de um DVD, tudo parecia correr normalmente. Em ocasiões como essas é comum refazer um ou outro tema, afinal é um registro. "Mas acho que dificilmente isso vai acontecer, porque o cara tá afiado", ainda completou, mirando a atração da noite - e amenizando os possíveis percalços para os presentes.

Mas o que se viu na noite desta quarta-feira (3), no Credicard Hall, foi muito além da normalidade. Na gravação de Multishow Ao Vivo - Naldo Benny, o auto-intitulado "maior fenômeno do pop do momento" e sua trupe levaram quatro horas e dez minutos para executar 24 músicas - com em média 3 a 5 minutos cada. O show, iniciado com uma hora de atraso, por volta das 22h30, só foi terminar às 2h40, tornando a pista da casa de espetáculos, que já não registrava um número tão grande de presentes no começo da noite, em um local quase abandonado, com algumas poucas fileiras de pessoas decididas a acompanhar tudo até o final.

A afirmação do produtor de que o cantor estava preparado para a performance no palco não era mentirosa. Naldo, apesar de não ter o mais belo dos timbres e de por vezes escorregar na afinação, faz direito o trabalho que se propõe. É seguro no palco e de quebra arranca gritos das jovens fãs com rebolados e agarrões nos testículos. O grupo de uma dezena de bailarinos que o acompanha é bem ensaiado, não comete erros. A banda, numerosa, é competente. 

Foram poucos os momentos em que uma música de fato precisou ser repetida no show. Devido a uma falha no microfone, Ivete Sangalo, a primeira convidada da noite, teve de voltar para cantar uma segunda vez Sol da minha Vida, pois sua voz estava inaudível. Pelo mesmo motivo, a dupla Zezé Di Camargo e Luciano fez um bis de Pior é te Perder.

 

O que realmente prejudicou todo o show, no final com mais aparência de um ensaio geral, foi o planejamento da apresentação. Com as constantes trocas de cenários e iluminações ao longo do repertório, a produção não conseguiu uma forma de fazê-la engrenar. Pior: ela pareceu não se preocupar com isso.

Quando alguém se disponibiliza a ir a um evento do gênero, espera ao menos uma leve imersão no espetáculo. Com paradas e mais paradas, isso não acontece. O público esfria, dispersa. Dificilmente duas músicas foram executadas sem que todas as luzes voltassem a se apagar e um intervalo não-anunciado começasse, com sucessos de rádios FM tocando ao fundo a fim de ao menos manter o público levemente entretido. As pausas, no início curtas, chegaram a ter mais de 15 minutos. Impacientes, os presentes foram aos poucos indo embora, até praticamente esvaziarem o local.

"É só esta última, galera. Fiquem que vai valer a pena. Eu prometo", praticamente implorou ao público Naldo, percebendo que as cenas finais de seu DVD precisariam ignorar a pista, já que poucos ainda permaneciam nela para vê-lo. Na pista comum, dava para contar os presentes nos dedos.

Claro que houve momentos de empolgação do público, especialmente nas duas primeiras horas, quando foram executadas principalmente músicas do trabalho anterior de Naldo, Na Veia Tour. Letras românticas eram entoadas com vontade por meninas de não mais de 20 anos, que balançavam com leveza os braços no ar junto com o cantor; músicas mais agitadas eram acompanhadas com rebolados e pulos do público. 

A presença de Ivete Sangalo trouxe um coro empolgado de "Ivete, Ivete" ao Credicard, e Zezé Di Camargo e Luciano deram rara emoção ao show, quando, após cantar com a dupla, Naldo abraçou um a um longamente e não conseguiu controlar as lágrimas. Chorou por longos minutos. Com um olhar desacreditado, ao mirar o público, naquela altura ainda quase em sua totalidade, se emocionou ainda mais. As pessoas adoram essas coisas.

Além do mais, o show é esforçado. Filmado com o uso de tecnologia 3D para o DVD, a apresentação tem como cenário um palco com um gigantesco telão que mostra imagens em profundidade e telas de LED retangulares dispostas nas laterais, sob as quais ficam cada um dos músicos. Não é excepcional, mas é bonito. Aliado ao fato de que o trabalho trará canções antigas e inéditas, é provável que, para quem gosta do cantor, seja algo atraente.

Enquanto show, espetáculo para entreter o público, Multishow Ao Vivo Naldo se saiu muito mal. Arrastado, com uma aparência geral de improviso, ignorando o fato de o palco ser um palco, não um cenário de videoclipe, com "pausas para o café". 

"Hoje preparamos esta festa especialmente para vocês" disse Naldo em um dos primeiros minutos do show. Se a frase foi verdadeira, ela deve ter sido direcionada aos futuros compradores do DVD, não àqueles que gastaram dinheiro com ingressos para sua gravação.

Fonte: Terra