Carregando...

Alerta!

logo Homenagem a Curitiba rebaixa a escola Nenê de Vila Matilde ao grupo de acesso - Notícias - AN Notícias Homenagem a Curitiba rebaixa a escola Nenê de Vila Matilde ao grupo de acesso - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 16 de Dezembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia do Reservista - Dia de Santo Eusébio - Dia do Teatro Amador e ia Nacional de Bahrein -
28/02/2017 11h51

Homenagem a Curitiba rebaixa a escola Nenê de Vila Matilde ao grupo de acessoEnredo cantado a formação de Curitiba não bastou para evitar o terceiro rebaixamento da tradicional escola

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

A homenagem a Curitiba no enredo da escola de samba Nenê de Vila Matilde não deu sorte para a azul e branco: a escola foi a última colocada (14º lugar) e foi rebaixada para desfilar no grupo de acesso de São Paulo no Carnaval 2018.

Em um desfile conturbado, a Nenê precisou esperar para entrar no sambódromo do Anhembi e não conseguiu cativar os jurados. O desfile foi tumultuado desde o início: programado para começar às 3h55, a escola de samba começou a desfilar às 5h30, com o dia quase raiando.
 

O atraso ocorreu por causa de um carro alegórico da Vai-Vai, que desfilou imediatamente antes e deixou uma mistura de água e óleo no cimento do sambódromo, tornando-o escorregadio. Foi preciso esperar o chão ser limpo e seco para que o presidente Rinaldo Mantega aceitasse colocar sua escola na avenida.

Mantega, em entrevista à Gazeta do Povo na véspera do desfile, disse que a escola se sentiu “esnobada” pela cidade e por seus empresários. “Infelizmente tivemos que bancar sozinhos. Alguns empresários que nos acenaram deram pra trás na hora h”.

Ponto a ponto

A Nenê disputou a permanência no grupos especial ponto a ponto com a Unidos do Peruche e no final acabou perdendo por apenas 0,1 ponto ( um décimo). A outra escola rebaixada foi a Águia de Ouro.

As fantasias que se inspiravam nos ipês, araucárias e azaleias de Curitiba concorreram para o mau resultado: a escola ficou com uma média de 97,5 neste quesito.

O enredo “Coré Etuba — A Ópera de todos os povos... Terra de todas as gentes... Curitiba de todos os sonhos!”, que exaltou a formação da cidade e sua transformação em modelo de urbanismo também não agradou a comissão julgadora: o quesito mereceu média 98,5.

Na apuração do último quesito, Samba-Enredo, a escola foi ultrapassada pela Tom Maior e terminou o carnaval na última posição. Onze vezes campeã do carnaval paulistano, a escola da zona leste cai pela terceira vez ao grupo de acesso.

A grande campeã de 2017 foi a Unidos do Tatuapé que desfilou com um enredo sobre a África: “Mãe-África conta a sua história: Do Berço Sagrado da Humanidade à Terra Abençoada do Grande Zimbawe!”.

 

Fonte: AN Notícias com Gazeta do Povo

Galeria de Imagens