Carregando...

Alerta!

logo Acusado de estupro, Neymar será investigado por divulgação de vídeo na internet  - Notícias - AN Notícias Acusado de estupro, Neymar será investigado por divulgação de vídeo na internet - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 19 de Junho de 2019

SAIBA MAIS

Dia do Vigilante - Dia do Cinema Brasileiro -
02/06/2019 11h23

Acusado de estupro, Neymar será investigado por divulgação de vídeo na internet Neymar, foi acusado de estupro na última sexta-feira

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Neymar, que foi acusado de estupro na última sexta-feira, será investigado também pela divulgação de vídeos da mulher com quem teve relação sexual em Paris, na França. Foi por isso que a Polícia Civil do Rio de Janeiro esteve na Granja Comary, em Teresópolis, na manhã deste domingo.

'Ligue 180' recebe denúncias sobre assédio e violência contra a mulher

“A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) irá apurar suposta divulgação de vídeo por parte do jogador Neymar. A 110°DP (Teresópolis) já realizou diligências que vão auxiliar nessa investigação”, informou a Polícia Civil, em comunicado enviado ao ESPN.com.br.

Nesta manhã, o delegado Bruno Gilaberte, da 110ª DP, esteve na concentração da seleção para apurar se o vídeo gravado por Neymar e divulgado em suas redes sociais teria acontecido em Teresópolis. Como o jogador não estava na Granja, o caso fica na mão da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

Com a divulgação da conversa que teve com a mulher que o acusa de estupro e imagens íntimas, Neymar pode responder pelo artigo 218-C do Código Penal:

“Oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio - inclusive por meio de comunicação de massa ou sistema de informática ou telemática -, fotografia, vídeo ou outro registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia”.
 

A pena prevista na legislação é de um a cinco anos de reclusão, que pode ser agravada se “o crime é praticado por agente que mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto com a vítima ou com o fim de vingança ou humilhação.”

A informação sobre a suspeita de estupro contra Neymar surgiu neste sábado, quando os jogadores da seleção curtiam folga. O crime teria acontecido no dia 15 de maio, em Paris, na França. O boletim de ocorrência foi registrado em São Paulo, na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro.

O atacante negou a acusação, em vídeo publicado em suas redes sociais. Também foram divulgadas conversas e imagens íntimas da mulher, o que o faz agora responder por outro suposto crime.

Em relação à acusação de estupro, a investigação contra Neymar será feita em São Paulo, onde a seleção brasileira faz dois jogos na Copa América, nos dias 14 (no Morumbi, contra a Bolívia) e 22 de junho (na Arena Corinthians, diante do Peru). Há a possibilidade, porém, que a polícia colha depoimentos em outra cidade.

 

Fonte: AN Notícias com MSN Brasil

Galeria de Imagens