Carregando...

Alerta!

logo Andrés cobra atitude do Corinthians: Andrés cobra atitude do Corinthians: "Acabou a paciência" - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 17 de Novembro de 2019

SAIBA MAIS

31/10/2019 09h34

Andrés cobra atitude do Corinthians: "Acabou a paciência" Presidente do clube diz que Fábio Carille continua no cargo, mas espera mudança do time: "Ou reage ou vamos tomar atitude"

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Fábio Carille não deu entrevista coletiva após a derrota do Corinthians para o CSA na noite dessa quarta-feira, em Maceió. Após uma demora incomum, quem apareceu para atender aos jornalistas foi o presidente Andrés Sanchez.

Claramente incomodado com o fato da equipe não vencer há sete rodadas no Campeonato Brasileiro, o mandatário fez questão de avisar que Carille será mantido no cargo, ao menos por ora, apesar de adotar um discurso não muito seguro.

"Se eu falar que ele continua, vocês vão dizer que não se escreve o que dirigente fala. Ele tem contrato até final ano que vem. Vocês me conhecem", avisou.

Em compensação, Andrés não poupou críticas aos jogadores do elenco corintiano.

"Hoje está ruim para todo mundo. Se alguém quer sair de férias, tem que falar. O que fizemos hoje, com todo respeito, não quisemos jogar. Quem quiser sair de férias pode sair de férias, tem problema nenhum", esbravejou, antes de explicar melhor a própria cobrança.
 

"Não é (falta de) comprometimento, não tem nada disso. A fase está ruim e se jogador não se doar um pouco mais, obviamente, vamos continuar na má fase, mas está passando (do limite). É uma vergonha o Carille, para os jogadores, para a diretoria, para todo mundo. Eles têm que reagir, não dá para jogar o que estão jogando", afirmou.

"Cobrança tem todo dia, as pessoas têm de entender que do dia para noite não pode mudar tudo, só se todo mundo pedir férias e eu colocar Sub-20 para jogar. É lutar, reagir, tem que ter mais gana, querer ganhar o jogo".

Apesar de esperar por uma resposta de todo o grupo de comissão técnica, Andrés Sanchez não excluiu a possibilidade de tomar uma atitude diferente em breve, caso a situação do Corinthians não melhora.

"Não tenho mais paciência, acabou a paciência. Ou reage ou vamos tomar atitude. Não dá para ficar nessa apatia que está", avisou Andrés, que também relatou a reação de Fábio Carille no vestiário do Estádio Rei Pelé.

"Está como todo mundo, decepcionado. Ele tem que reagir, cobrar também, bater forte. Se ninguém reagir vai ter mudança drástica, geral, até na diretoria". "Está do jeito que eu estou, decepcionado, puto, com raiva, nervoso, triste e temos de reagir".

Apesar de toda a pressão, tanto interna quanto externa, e da cobrança em cima do elenco, Andrés Sanchez reiterou que a relação entre o treinador e os jogadores ainda é boa, e voltou a condicionar isso a permanência de Carille.

"Se ele tivesse perdido vestiário, se jogadores não quisessem ele, ele já tinha saído".

Na próxima rodada, o Corinthians encara o Flamengo, no Maracanã. E o presidente corintiano não poupou críticas ao futebol do time para opinar qual seria a maneira de vencer o líder do Campeonato Brasileiro .

"Lógico que pode vencer o Flamengo, mas jogando essa merda que está jogando, não. O que nós temos de fazer é doar um pouco mais, sentir um pouco mais, o time está muito sossegado, está como se estivesse de férias".

A Gazeta Esportiva revelou cerca de duas semanas que a multa rescisória de Fábio Carille não tem valor fixo. Os R$ 6 milhões do início do vínculo já sofreram uma queda. Ainda assim, o clube considera a troca um gasto elevado, já que Carille tem um dos maiores salários do país na carteira.

 

Fonte: AN Notícias com Terra

Galeria de Imagens