Carregando...

Alerta!

logo Brasil 2 x 0 México: Neymar decide e Tite vence belo duelo com Osorio - Notícias - AN Notícias Brasil 2 x 0 México: Neymar decide e Tite vence belo duelo com Osorio - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 20 de Setembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia do Gaúcho - Dia de Santo André Kim e São Paulo Chong - Dia do Papeleiro - Dia do Coletor de Lixo - Santo Eustáquio -
02/07/2018 11h01

Brasil 2 x 0 México: Neymar decide e Tite vence belo duelo com OsorioSeleção sofreu no primeiro tempo, mas se recuperou e está nas quartas

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Como Tite e sua comissão previram desde a preparação para o Mundial, Neymar só estaria no ápice de sua forma física e técnica na segunda fase da Copa do Mundo da Rússia. Nesta segunda-feira, o camisa 10 foi decisivo na vitória do Brasil por 2 a 0 sobre o México, em Samara, pelas oitavas de final, com um gol e uma assistência para Roberto Firmino. Mas Tite também foi protagonista ao vencer – de virada, podemos assim dizer – um duelo particular com Juan Carlos Osorio, o estrategista e controverso técnico do México.

Tite e Osorio já haviam se enfrentado uma vez, um empate em 1 a 1 entre Corinthians e São Paulo, em 2015, durante a curta passagem do treinador colombiano pela equipe tricolor. Na véspera do duelo desta segunda, Osorio prometeu pressionar o Brasil e manter sua filosofia ofensiva. E cumpriu o plano de forma perfeita no primeiro tempo. Empurrado pela torcida mexicana, que além de ser maioria nas arquibancadas da Samara Arena, era bem mais barulhenta – chegando ao ponto de gritar “olé” no toque de bola do time, com poucos minutos de jogo e placar inalterado –, o México marcou o Brasil desde a defesa e dificultou a vida do time de Tite.

A estratégia de Osorio ficou bem clara: deixar seu rápido e habilidoso trio de ataque, formado por Carlos Vela, Javier “Chicharito” (ervilinha, em espanhol) Hernández” e “Chucky”( em referência ao boneco assassino) Lozano, sempre no mano a mano com a defesa brasileira. Até mesmo nos escanteios, o México defende com a área mais vazia que o habitual, apenas um marcador para cada oponente, para levar perigo nos contra-ataques. O México teve maior controle e 51% de posse de bola, ainda que Alisson não tenha feito nenhuma defesa.

O Brasil se acalmou a partir da metade do primeiro tempo e levou perigo, especialmente em jogadas de Neymar. Em uma delas, o camisa 10 enfileirou os defensores e parou em Guillermo Ochoa, com quem já travara um duelo incrível na última Copa. Desta vez, a principal disputa de Neymar foi com Edson Alvarez, que o perseguiu por todas as partes. O lateral mexicano levou cartão amarelo após uma pancada no craque brasileiro.
 

A ‘virada’ de Tite

Osorio, então, tentou uma de suas cartadas. O ex-treinador do São Paulo, famoso por testar seus atletas em várias opções, tirou o veteraníssimo Rafa Márquez (que se tornou o único jogador da história a usar a braçadeira de capitão em cinco Copas diferentes) e colocou Miguel Layun pela direita, invertendo o lado do amarelado Alvarez.

 

Fonte: AN Notícias com Veja

Galeria de Imagens