Carregando...

Alerta!

logo LEC é massacrado e praticamente dá adeus à Copa do Brasil - Notícias - AN Notícias LEC é massacrado e praticamente dá adeus à Copa do Brasil - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 18 de Agosto de 2019

SAIBA MAIS

Dia do Estagiário - Dia do Santo Agapito -
19/04/2019 12h29

LEC é massacrado e praticamente dá adeus à Copa do BrasilEx-atacantes do Londrina Arthur Caike e Artur marcaram nos 4 a 0 do Bahia, pior derrota alviceleste no ano

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

O Londrina sentiu a força de um rival de Série A e foi goleado por 4 a 0 pelo Bahia, na noite de quinta-feira (18), na Arena Fonte Nova, em Salvador, pelo jogo de ida da quarta fase da Copa do Brasil.

 

 

O Alviceleste viu a lei do ex prevalecer na capital baiana, com grandes atuações dos seus ex-atacantes Arthur Caike e Artur. Na reestreia do técnico Roberto Fonseca, o LEC sofreu a sua pior derrota no ano e vai precisar de um milagre para reverter a vantagem baiana no jogo da volta, na quinta-feira (25), no estádio do Café. O Tubarão terá que ganhar por cinco gols de diferença para avançar ou de quatro para levar a disputa para os pênaltis.

 

 

O Bahia dominou completamente o primeiro tempo e não deu chances ao Londrina. O Alviceleste teve dificuldades na marcação e não criou nada ofensivamente. Foram apenas duas finalizações, em bolas paradas. Dagoberto cobrou falta para fora e Luquinha cobrou uma segunda, mas pegou fraco para tranquila defesa do goleiro Anderson.

 

 

O Tricolor pressionou desde o início, sobretudo pelo lado direito, com o veloz Nino Paraíba, que aproveitou o nervosismo do novato Neuton. Aos 11, o lateral cruzou, o estreante zagueiro Wallace falhou e Gilberto bateu por cima. Aos 24, o zagueiro errou na saída de bola, o ex-londrinense Artur armou a jogada e deixou outro velho conhecido da torcida alviceleste na cara do gol: Arthur Caike invadiu a área e bateu forte por cima do goleiro Matheus Albino.

 

 

Ainda atordoado em campo, o LEC tomou o segundo aos 28. Nino Paraíba recuperou a bola ainda no campo de defesa e criou um grande contra-ataque. O lateral municiou o centroavante Gilberto, que fez a jogada dentro da área e cruzou para o próprio Paraíba, que dominou livre e estufou as redes de Albino. Para piorar as coisas para o Alviceleste, aos 39, Paulinho Moccelin agrediu Gilberto com um soco e foi corretamente expulso.

 

 

O Londrina voltou para o segundo tempo com Marcelinho no lugar de Dagoberto. Porém, o panorama do jogo não mudou. O Bahia começou melhor, apesar de ter diminuído o ritmo. Percebendo isso, o técnico Roger Machado colocou em campo os atacantes Rogério e Fernandão e a pressão voltou.

 

 

Já Roberto Fonseca mandou ao gramado Felipe Vieira e Safira, mas os dois não mudaram o panorama da partida. Aos 31, Nino Paraíba cobrou escanteio e o baixinho Artur, de 1m63, subiu entre os dois zagueiros do Londrina e fez o terceiro. No apagar das luzes, Artur cobrou escanteio da esquerda e Fernandão testou firme para decretar a goleada.

 

Com a missão quase impossível de reverter a vantagem, e como a volta será apenas três dias antes da estreia na Série B, parece que o mais sensato agora é o LEC se preocupar mesmo com o início do Brasileiro.

 

 

EM SALVADOR

 

Bahia 4

Anderson; Nino Paraíba, Ernando, Lucas Fonseca e Moisés; Gregore (Flávio), Elton e Eric Ramires; Artur, Gilberto (Fernandão) e Arthur Caike (Rogério). Técnico: Roger Machado

 

Londrina 0

Matheus Albino; Raí Ramos, Wallace Acioli, Augusto e Neuton (Felipe Vieira); Germano, Anderson Leite e Luquinha (Safira); Paulinho Moccelin, Dagoberto (Marcelinho) e Anderson Oliveira. Técnico: Roberto Fonseca

 

Árbitro: Péricles Bassols Cortez (PE)

Estádio: Arena Fonte Nova

Renda: R$ 243.910

Público pagante: 17.616  (total: 17.695)

Gols: Arthur Caike, aos 24, e Nino Paraíba, aos 28 do 1º; Artur, aos 31, e Fernandão, aos 46 do 2º

Expulsão: Paulinho Moccelin

Fonte: AN Notícias com Folha Londrina

Galeria de Imagens