Carregando...

Alerta!

logo Nos pênaltis, Athletico vence o Coritiba e conquista a Taça Dirceu Krüger - Notícias - AN Notícias Nos pênaltis, Athletico vence o Coritiba e conquista a Taça Dirceu Krüger - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 11 de Dezembro de 2019

SAIBA MAIS

Dia de Santa Dionísia - Aniversário de Belo Horizonte - Dia da Bíblia - Dia de Nossa Senhora de Guadalupe -
11/04/2019 01h40

Nos pênaltis, Athletico vence o Coritiba e conquista a Taça Dirceu KrügerArbitragem de Apucarana fez o jogo no final do primeiro tempo, após árbitro sofrer contusão

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

O Athletico Paranaense é o campeão da Taça Dirceu Krüger – o segundo turno do Campeonato Paranaense. O título foi conquistado com a vitória sobre o Coritiba nos pênaltis, por 7 a 6, na Arena da Baixada, nessa quarta-feira (dia 10) à noite, na final da Taça, disputada em jogo único. No tempo normal, o jogou acabou empatado em 1 a 1. O mando de campo foi do Athletico, que teve melhor campanha na fase classificatória do segundo turno.

Agora, o Athletico vai disputar o título do Campeonato Paranaense 2019 contra o Toledo, em duas partidas (em 14 e 21 de abril). A primeira partida, em 14 de abril, será em Toledo. O jogo de volta ocorre na Arena da Baixada, em 21 de abril.

Na decisão por pênaltis, converteram para o Athletico: João Pedro, Bergson, Poveda, Marquinho, Paulo André, Lucas Halter, Khellven. O único que desperdiçou foi Léo Cittadini —  Alex Muralha defendeu.

Acertaram para o Coritiba: Brey, Wellinton Junior, Rodrigão, Vitor Carvalho, Fabiano e Alan Costa. E desperdiçaram: Elyeser (para fora) e Romércio (Léo defendeu).

CAMPANHAS
O Coritiba soma a melhor campanha do Paranaense, com 26 pontos (6 vitórias, 8 empates e 1 derrota). O Athletico tem a segunda maior pontuação, com 24 (7 vitórias, 3 empates e 3 derrotas).

ARBITRAGEM
O Athletico pediu pênalti aos 10 do 2º, quando Bergson caiu ao dividir com Romércio, na cara do gol. A imagem da TV deixa dúvidas. O lance é polêmico e depende de interpretação do árbitro.

SUBSTITUIÇÃO DE ÁRBITRO
O árbitro do clássico, Paulo Roberto Alves Junior, sentiu uma lesão muscular aos 38 minutos do 1º tempo e deixou o jogo. Ele foi substituído pelo quarto árbitro, Nilo Neves de Souza Jr.

GRAMA
Nos oito Atletibas disputados no gramado artificial da Arena da Baixada, foram três vitórias do Athletico, três do Coritiba e dois empates. Nesses oito clássicos, o Athletico usou o time de aspirantes em quatro (duas vitórias, um empate e uma derrota).

ARTILHEIROS
O ponta Wellinton Junior fez seu primeiro gol com a camisa do Coritiba. O artilheiro da competição é o centroavante Rodrigão, do Coxa, com sete gols em oito jogos. Os artilheiros do Athletico no Paranaense são o meia Marquinho e o atacante Bergson, ambos com seis gols.

RETROSPECTO DO ATLETIBA
108 vitórias do Athletico
100 empates
134 vitórias do Coritiba
445 gols do Athletico
497 gols do Coritiba

ESCALAÇÃO DO ATHLETICO
O Athletico usou o elenco de aspirantes, do técnico Rafael Guanaes, em todos os jogos do Paranaense. Nessa final, teve um reforço do elenco principal, que disputa a Libertadores: o zagueiro Paulo André. Ele entrou no lugar de Zé Ivaldo. O esquema tático foi o 3-4-3, usado em todo segundo turno do Paranaense.

ESCALAÇÃO DO CORITIBA
O técnico Umberto Louzer não contava com Giovanni, Sabino, Wanderley e Iago Dias, todos em recuperação. A novidade na escalação foi o meia Kady. O esquema tático foi o 4-2-3-1, com Alano (direita), Brey (esquerda) e Kady (centro) na linha de três do meio-campo.

PRIMEIRO TEMPO
O primeiro tempo foi equilibrado e com boas jogadas ofensivas dos dois lados. O Athletico levou a melhor nos lançamentos para as infiltrações de Bergson e Marquinho. Já o Coritiba concentrou o jogo em Rodrigão. E o centroavante criou duas boas jogadas, deixando os zagueiros adversários para trás. As melhores oportunidades do Furacão foram aos 9 e aos 31. Na primeira, Muralha defendeu chute de Marquinho, na cara do gol. Aos 31, Paul André lançou e Bergson foi travado por Alan Costa na hora do chute. A melhor jogada do Coxa foi aos 26, quando Rodrigão passou por Lucas Halter, na área, e chuta cruzado. Léo defendeu.

SEGUNDO TEMPO
No intervalo, o Athletico trocou de volante: saiu Christian e entrou Léo Cittadini, mais um reforço do elenco principal. O jogo voltou com o mesmo ritmo intenso do primeiro tempo e com boas jogadas dos dois lados. Aos 9, o Coritiba quase abriu o placar. Brey cruza da esquerda e a bola quase entrou direto. Léo deu um tapinha e a bola tocou no travessão.

Aos 16, substituição no Coritiba, com a saída de Kady e a entrada do ponta Wellinton Junior. Aos 20, troca no Athletico, com a saída de Jaderson e a entrada do meia João Pedro. Aos 27, o Coxa trocou o meia Alano pelo volante Elyeser.

GOLS
Aos 27, Elyeser tocou para Wellinton Junior, na área. Ele girou e chutou, de biquinho, acertando o canto. Em seguida, aos 29, o Athletico tirou o zagueiro Eder e colocou o atacante Poveda. O time da Arena partiu para o abafa nos minutos finais. E conseguiu o empate aos 44, em boa jogada de Poveda e finalização de Marquinho. O jogo foi para os pênaltis.

ESTATÍSTICAS
Nos 90 minutos, o Athletico somou 12 finalizações (5 certas), 62% de posse de bola e 5 escanteios. O Coritiba teve 13 finalizações (4 certas), 38% de posse de bola e 6 escanteios. Os dados são do site oficial do Athletico.

ATHLETICO 1 x 1 CORITIBA
Athletico: Léo; Lucas Halter, Paulo André e Éder (Poveda); Khellven, Erick, Christian (Léo Cittadini) e Vitinho; Marquinho, Jaderson (João Pedro) e Bergson. Técnico: Rafael Guanaes
Coritiba: Alex Muralha; Sávio, Romércio, Alan Costa e Fabiano; João Vitor e Vitor Carvalho; Juan Alano (Elyeser), Kady (Wellinton Junior) e Patrick Brey; Rodrigão. Técnico: Umberto Louzer
Gols: Wellinton Junior (27-2º) e Marquinho (44-2º)
Cartões amarelos: Christian, Léo Cittadini, Marquinho (A). Elyeser, João Vitor (C).
Árbitro: Paulo Roberto Alves Jr (Nilo Neves de Souza Jr)
Público: 15.979 pagantes
Local: Arena da Baixada

Fonte: AN Notícias com Bem PR

Galeria de Imagens