Carregando...

Alerta!

logo Oficial: final da Conmebol Libertadores é mais uma vez adiada - Notícias - AN Notícias Oficial: final da Conmebol Libertadores é mais uma vez adiada - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 14 de Dezembro de 2018

SAIBA MAIS

25/11/2018 17h45

Oficial: final da Conmebol Libertadores é mais uma vez adiadaAlejandro Dominguez, presidente da Conmebol, comunicou que encontrará uma nova data para a partida

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

A segunda partida final da Conmebol Libertadores foi mais uma vez adiada. Em entrevista exclusiva ao FOX Sports Argentina, Alejandro Dominguez, presidente da entidade máxima do futebol na América do Sul, confirmou que o jogo não será disputado neste domingo (25 de novembro) depois do pedido do Boca Juniors.

Super Final da Libertadores, Real x Barça no Basquete e mais: o domingo FOX Sports

“O jogo está adiado e vou me encontrar em Assunção (capital do Paraguai e sede da Conmebol) com os dois presidentes para encontrar uma nova data”, disse o mandatário, que afirmou que a culpa ”não é da Conmebol” e também fez um agradecimento ao River Plate por ter cooperado pela procura da “igualdade das condições esportivas”.

Veja as últimas do Mercado da Bola e quem pode chegar ao seu time

Entenda o pedido do Boca

O Boca Juniors se baseia no Regulamento Disciplinar da Conmebol para embasar sua reivindicação. Segundo a informação apurada pelo jornalista Ricardo Lay, dos canais FOX Sports, os xeneizes se baseiam nos artigos 8º e 18º que regem a competição para pedir a suspensão da partida e os pontos da partida.

O time Xeneize cobra que o River Plate seja responsabilizado e sancionado pelo comportamento de seus torcedores, assim como ocorrido em 2015, quando o time azul e amarelo foi eliminado da competição. Na ocasião, alguns torcedores do Boca utilizaram gás de pimenta contra os atletas dos Millonarios, e a equipe foi punida com a eliminação no torneio.

Confira abaixo os artigos 8º e 18º do Regulamento Disciplinar da Conmebol:

ARTIGO 8º - RESPONSABILIDADE OBJETIVA DOS CLUBES E ASSOCIAÇÕES MEMBRO

1. As Associações Membro e os clubes são responsáveis pelo comportamento de seus jogadores, oficiais, membros, público assistente, torcida assim como de qualquer outra pessoa que exerça ou possa exercer em seu nome qualquer função por ocasião dos preparativos, organização ou de realização de uma partida de futebol, seja de caráter oficial ou amistoso.

2. As Associações Membro e os clubes são responsáveis pela segurança e pela ordem tanto no interior como nas imediações do estádio, antes, durante e depois da partida da qual sejam anfitriões ou organizadores. Esta responsabilidade estende-se a todos os incidentes que de qualquer natureza possam ocorrer, encontrando-se por isso expostos à imposição das sanções disciplinares e do cumprimento das ordens e instruções que possam ser adotadas pelos órgãos judiciais.

ARTIGO 18 - SANÇÕES QUE PODEM SER IMPOSTAS ÀS ASSOCIAÇÕES MEMBRO E CLUBES

1. As seguintes sanções poderão ser impostas, individual ou conjuntamente por uma mesma infração, às Associações Membro e clubes, em conformidade com o Artigo 64 dos Estatutos da CONMEBOL:

a) Advertência.
b) Repreensão, advertência ou aviso.
c) Multa econômica, que nunca será inferior a CEM DÓLARES AMERICANOS (USD 100) nem superior a 400 MIL DÓLARES AMERICANOS (USD 400.000).
d) Anulação do resultado da partida.
e) Repetição de uma partida.
f) Dedução de pontos.
g) Determinação do resultado de uma partida.
h) Obrigação de jogar uma partida de portas fechadas.
i) Fechamento total ou parcial do estádio.
j) Proibição de jogar uma partida em um estádio determinado.
k) Obrigação de jogar uma partida em um terceiro país.
l) Desqualificação de competições em curso e/ou exclusão de futuras competições.
m) Retirada de um título ou prêmio.
n) Retirada de licença.
o) Proibição de venda e/ou compra de ingressos.

2. Os órgãos judiciais poderão impor uma ou várias das sanções expostas no numeral anterior pelo cometimento de uma mesma infração.

Fonte: AN Notícias com Fox