Carregando...

Alerta!

logo Ministro recebe caminhoneiros para evitar greve - Notícias - AN Notícias Ministro recebe caminhoneiros para evitar greve - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 28 de Novembro de 2021

SAIBA MAIS

Dia do Soldado Desconhecido - Dia de São Rufo -
24/07/2019 01h29

Ministro recebe caminhoneiros para evitar greveA decisão de suspender a planilha de custos, entretanto, obrigou Freitas a se engajar com o outro lado da moeda

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, terá no fim da manhã desta quarta-feira (24) uma reunião com líderes dos caminhoneiros, que ameaçam deflagrar uma nova paralisação caso não tenham atendidas as reivindicações por remuneração maior pelo transporte de mercadorias. Os transportadores autônomos estão insatisfeitos, entre outros pontos, com a Resolução nº 5.849/2019 da Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT), que estabeleceu preços mínimos para os fretes. A tabela foi temporariamente suspensa para evitar o acirramento de ânimos entre a categoria, enquanto o governo busca encontrar uma solução para o problema.

A decisão de suspender a planilha de custos, entretanto, obrigou Freitas a se engajar com o outro lado da moeda. Nesta terça-feira (23), ele se reuniu com representantes da indústria e do agronegócio, que não abrem mão da resolução, por considerá-la tecnicamente adequada e suficiente para permitir a negociação de outros valores entre caminhoneiros e as empresas que contratam seus serviços. O argumento de entidades patronais é de que a tabela foi feita após uma série de audiências públicas em vários estados, e com base em estudo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo.

Participaram da reunião de ontem representantes da Confederação Nacional da Indústria (CNI), da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Sindicato Nacional da Indústria de Cerveja (Sindcerv). Falando em nome do grupo, ao final do encontro, a diretora de Relações Institucionais da CNI, Mônica Messemberg, explicou que a intenção era questionar o governo sobre a suspensão da tabela de frete da ANTT.

Fonte: AN Notícias com ContraPonto