Carregando...

Alerta!

logo Pedágio da BR-369 em Jacarezinho será reaberto neste domingo - Notícias - AN Notícias Pedágio da BR-369 em Jacarezinho será reaberto neste domingo - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 23 de Agosto de 2019

SAIBA MAIS

Dia da Injustiça - Dia do Aviador Naval e Dia do Patrulheiro Policial -
11/08/2019 12h38

Pedágio da BR-369 em Jacarezinho será reaberto neste domingoAutomóveis, caminhonetes e furgões passarão a pagar R$ 21,90

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Atendendo a um pedido da concessionária Econorte, o STF (Supremo Tribunal Federal) derrubou nesta sexta-feira (9) a liminar que suspendia a cobrança do pedágio na praça da BR-369 de Jacarezinho, no norte pioneiro do Paraná. Com a decisão, as cobranças serão retomadas à 0h de domingo (11).

Automóveis, caminhonetes e furgões passarão a pagar R$ 21,90 para trafegar neste trecho. Motos serão cobradas em R$ 11,00. Confira a tabela completa mais abaixo.

O imbróglio está relacionado à Operação Integração, desdobramento da Lava Jato que apura irregularidades nas concessões de obras de rodovias federais que passam pelo Paraná. As cancelas estavam desativadas desde o dia 23 de novembro do ano passado, por decisão da 1.ª Vara Federal de Jacarezinho.

Justiça bloqueia R$ 2 bilhões de concessionárias e investigados na Operação Integração

Com a retomada das cobranças na praça de Jacarezinho, a partir de domingo (11), a praça de Cambará/Andirá (também na BR-369), no norte pioneiro, suspenderá a cobrança do pedágio.

O presidente do STF Dias Toffoli argumentou que a decisão de suspender as cobranças do pedágio colocava em risco o equilíbrio econômico-financeiro da empresa. A arrecadação bruta caiu 55,6%. Segundo a Econorte, a perda de receitas colocaria em risco o cumprimento do contrato de concessão pública, que prevê manutenção adequada para que os usuários utilizem a rodovia com segurança.

Operação Integração

A partir da deflagração da primeira fase da Operação Integração, com o avanço das investigação, a análise de todas as provas reunidas e os dados reunidos e acordos de colaboração premiada firmados por alguns investigados foi possível identificar a existências de núcleos específicos e organizados que atuavam de forma criminosa para explorar e obter benefícios indevidos a partir dos contratos de concessão de rodovias federais no Paraná. A ação apura casos de corrupção ligados aos procedimentos de concessão de rodovias federais no Estado do Paraná que fazem parte do chamado Anel da Integração.

Fonte: AN Notícias com PR UOL

Galeria de Imagens