Carregando...

Alerta!

logo ‘Não solicitei, não recebi, não paguei e não tenho nenhum tríplex’, diz Lula - Notícias - AN Notícias ‘Não solicitei, não recebi, não paguei e não tenho nenhum tríplex’, diz Lula - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 21 de Outubro de 2017

SAIBA MAIS

Dia do Contato Publicitário - Dia de Santa Úrsula - Dia Nacional da Somália -
10/05/2017 11h47

‘Não solicitei, não recebi, não paguei e não tenho nenhum tríplex’, diz LulaMoro perguntou se Lula tinha desistido do tríplex depois que ele visitou o imóvel

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
O ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva afirmou ao juiz federal Srgio Moro, nesta quarta-feira, 10, que chegou a visitar o trplex no Guaruj (SP), mas que no solicitou nem recebeu o imvel. O ex-presidente admitiu que visitou o apartamento 164-A, do Edifcio Solaris, que seria propina do esquema alvo da Operao Lava Jato, paga pela OAS. “A verdade o seguinte: no solicitei, no recebi, no paguei e no tenho nenhum trplex”, afirmou Lula, em seu primeiro momento frente a frente com o juiz da Lava Jato, em Curitiba. Moro perguntou se Lula tinha desistido do trplex depois que ele visitou o imvel. “O senhor decidiu que no ia ficar com esse primeiro trplex j na primeira visita que o senhor fez em fevereiro de 2014?.” “Foi isso. Nunca solicitei e nunca recebi apartamento. Imagino que o Ministrio Pblico vai na hora que for falar apresentar as provas. Eles devem ter pelo menos algum documento que prove o direito jurdico de propriedade para dizer que meu o apartamento.” A denncia do Ministrio Pblico Federal sustenta que Lula recebeu R$ 3,7 milhes em benefcio prprio – de um valor de R$ 87 milhes de corrupo – da empreiteira OAS, entre 2006 e 2012. As acusaes contra Lula so relativas ao recebimento de vantagens ilcitas da empreiteira por meio do triplex 164-A no Edifcio Solaris, no Guaruj (SP), e ao armazenamento de bens do acervo presidencial, mantido pela Granero de 2011 a 2016. O petista acusado de lavagem de dinheiro e corrupo. Moro aceitou a denncia em 20 de setembro de 2016. Triplex O Edifcio Solaris era da Cooperativa Habitacional dos Bancrios (Bancoop), a cooperativa fundada nos anos 1990 por um ncleo do PT. Em dificuldade financeira, a Bancoop repassou para a OAS empreendimentos inacabados, o que provocou a revolta de milhares de cooperados. O ex-tesoureiro do PT Joo Vaccari Neto foi presidente da Bancoop. A ex-primeira-dama Marisa Letcia (morta em 2017) assinou Termo de Adeso e Compromisso de Participao com a Bancoop e adquiriu “uma cota-parte para a implantao do empreendimento ento denominado Mar Cantbrico”, atual Solaris, em abril de 2005. Em 2009, a Bancoop repassou o empreendimento OAS e deu duas opes aos cooperados: solicitar a devoluo dos recursos financeiros integralizados no empreendimento ou adquirir uma unidade da OAS, por um valor pr-estabelecido, utilizando, como parte do pagamento, o valor j pago Cooperativa. Segundo a defesa de Lula, a ex-primeira-dama no exerceu a opo de compra aps a OAS assumir o imvel. Em 2015, Marisa Letcia pediu a restituio dos valores colocados no empreendimento. Bens A Lava Jato afirma que a OAS pagou durante cinco anos pelo aluguel de dez guarda-mveis usados para armazenar parte da mudana do ex-presidente Lula quando o petista deixou o Palcio do Planalto no segundo mandato. A empreiteira desembolsou entre janeiro de 2011 a janeiro de 2016, R$ 1,3 milho pelos contineres, ao custo mensal de R$ 22.536,84 cada. Toda negociao com a transportadora Granero teria sido intermediada pelo presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, que indicou a OAS como pagante com o argumento de que a empreiteira uma “apoiadora do Instituto Lula.” Para investigadores da Lava Jato, os fatos demonstram “fortes indcios de pagamentos dissimulados” pela OAS em favor de Lula. Isso porque o contrato se destinava a “armazenagem de materiais de escritrio e mobilirio corporativo de propriedade da construtora OAS Ltda”, mas na verdade os guarda-mveis atendiam a Lula.
Fonte: AN Notícias com Terra

Galeria de Imagens