Carregando...

Alerta!

logo Nelson Leal entrega Beto Richa na delação sobre propinas do pedágio - Notícias - AN Notícias Nelson Leal entrega Beto Richa na delação sobre propinas do pedágio - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 21 de Novembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia Mundial da Televisão - Dia das Saudações - Dia da Homeopatia - Dia do Diabético - Dia de N.Sra de Apresentação -
30/10/2018 11h06

Nelson Leal entrega Beto Richa na delação sobre propinas do pedágioLeal detalhou o caminho dessas propinas até os beneficiários diretos no governo

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

O Ministério Público Federal (MPF) juntou ao processo que tramita na Justiça Federal sobre a Operação Integração I, depoimentos de Nelson Leal, o ex-diretor do DER que foi preso e negociou sua delação. É importante porque relata a participação direta do ex-governador Beto Richa em reuniões para tratar dos aditivos aos contratos com as concessionárias do pedágio no Paraná. Destes aditivos saiam as propinas pagas pelas concessionárias.

Leal detalhou o caminho dessas propinas até os beneficiários diretos no governo.Segundo ele, eram frequentes as reuniões realizadas no Palácio Iguaçu, na sala do chefe de Gabinete Deonilson Roldo, com a participação do secretário chefe do Cerimonial, Ezequias Moreira, e em algumas a do próprio Beto Richa. Era nessas ocasiões que recebia recebia instruções para produzir novos aditivos necessários para viabilizar repasses ilícitos para campanha eleitoral e para vantagens pessoais.

 

Beto teria controle completo do sistema e 4m uma destas reuniões mandou demitir o diretor-geral da secretaria de Infraestrutura e Logística, Aldair Petry (o Neco), porque ele mão cumprira a obrigação de fazer repasses. Aldair Petry era subordinado ao irmão de Beto, o secretário Pepe Richa, que resistiu a exonerar o diretor. Diante da insistência, o fez, mas readmitiu Petry, de forma terceirizada,quando este ameaçou denunciar os esquemas de propinas.

A delação de Nelson Leal Jr foi prestada perante o procurador da República Diogo Castor e do agente da Polícia Federal Rodrigo Prado Pereira, com a assistência de seus advogados Tracy Renaldet e Gustavo Sartor. Hoje ele cumpre prisão domiciliar com tornozeleira eletrônica e teve confiscados alguns dos bens e valores que acumulou com o dinheiro ilicito que ganhou. As defesas de Beto e Pepe Richa sempre desmentiram as afirmações de Nelson Leal Jr.

Fonte: AN Notícias com Fábio Campana

Galeria de Imagens