Carregando...

Alerta!

logo Anac discute privatização do Aeroporto de Londrina - Notícias - AN Notícias Anac discute privatização do Aeroporto de Londrina - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 11 de Dezembro de 2019

SAIBA MAIS

Dia de Santa Dionísia - Aniversário de Belo Horizonte - Dia da Bíblia - Dia de Nossa Senhora de Guadalupe -
01/07/2019 03h11

Anac discute privatização do Aeroporto de LondrinaO chefe de gabinete do órgão federal, Carlos Eduardo Resende Prado, afirma que o governo federal trabalha com a estimativa de entrega dos aeroportos à iniciativa privada

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) discute em Londrina a concessão do Aeroporto José Richa, previsto para entrar no bloco de concessão dos aeródromos da Região Sul. O debate, realizado na prefeitura na manhã desta segunda-feira (1º), é parte da fase de busca de soluções de engenharia. 

 

 

O chefe de gabinete do órgão federal, Carlos Eduardo Resende Prado, afirma que o governo federal trabalha com a estimativa de entrega dos aeroportos à iniciativa privada no segundo semestre de 2020. Até lá, ainda serão concluídos estudos e realizadas audiências públicas nas cidades dos aeroportos-âncora dos lotes.

 

 

Segundo Prado, o governo federal deve manter a lógica do leilão realizado em março deste ano. No modelo adotado, as empresas formam uma SPE (Sociedade de Propósito Específico) que administram todos os aeroportos de uma região. O primeiro leilão, realizado em março deste ano, arrecadou R$ 2,377 bilhões, um ágio de R$ 2,158 bilhões sobre a estimativa inicial.

 

 

Prado afirma que as concessões anteriores indicam que operadores de renome internacional têm interesse em administrar os terminais do país. “A gente tem um investimento sendo realizado, até agora, de R$ 15 bilhões nos aeroportos e a estimativa inicial para o aeroporto de Londrina é na base dos R$ 200 milhões de investimento. A nossa experiência pretérita demonstra que o concessionário tem interesse em investir ainda muito mais, porque faz outros negócios na região além da parte aeroportuária”, afirma. 

 

 

Na próxima rodada de privatização, devem ser leiloados três blocos com cinco aeródromos do Sul (Curitiba, Foz do Iguaçu, Navegantes, Londrina, Joinville, Bacacheri, Pelotas, Uruguaiana e Bagé); sete da região Norte (Manaus, Porto Velho, Rio Branco, Cruzeiro do Sul/AC, Tabatinga/AM, Tefé/AM e Boa Vista); e cinco das regiões Nordeste e Centro-Oeste (Goiânia, São Luís, Teresina, Palmas, Petrolina e Imperatriz).

Fonte: AN Notícias com Folha de Londrina