Carregando...

Alerta!

logo Aprovação do governo Belinati cresce de 30% para 45% em Londrina - Notícias - AN Notícias Aprovação do governo Belinati cresce de 30% para 45% em Londrina - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 25 de Agosto de 2019

SAIBA MAIS

Dia do Soldado - Dia de Duque de Caxias - Dia do Exército e Dia do Feirante -
19/07/2019 09h57

Aprovação do governo Belinati cresce de 30% para 45% em LondrinaSegundo levantamento do Instituto Multicultural, apesar da melhora, a maior parte dos entrevistados – 48,5% – não aprova a atual administração

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Pouco mais de um ano antes dos londrinenses voltarem às urnas, a gestão do prefeito Marcelo Belinati (PP) foi analisada pela população por meio de levantamento do Instituto Multicultural de Pesquisa e Opinião Pública, em parceria com a FOLHA e a rádio Paiquerê 91,7 FM. As estatísticas apontam que a aprovação do governo aumentou em relação ao cenário anterior, passando de 30%, em 2018, para os atuais 43,5%. “Ao longo dos 28 anos em que essa pesquisa é feita, isso é comum neste período do governo. Houve apenas uma exceção, na gestão de Barbosa Neto (2009-2012), que permaneceu um longo período em queda”, avaliou Edimilson Vicente Leite, diretor estatístico do levantamento.

Apesar da melhora, a maior parte dos entrevistados – 48,5% – não aprova a administração Belinati. O indicativo está em queda visto que, na pesquisa anterior, havia sido registrada a marca de 59%. “Há um indicativo de que a aprovação voltou a crescer. Esse movimento tem relação com a opinião pública sobre o aumento do IPTU. Passado um tempo, o cidadão parece já ter absorvido as decisões”, afirmou Leite. A pesquisa ainda mediu que 8% dos entrevistados não sabem opinar, anteriormente a marca era de 11%.

 

Ao que diz respeito à confiança que o londrinense tem em Belinati, a consulta mostrou uma mudança na opinião. Apesar de o número dos que confiam ter permanecido na marca de 32%, os que não confiam passaram de 66% para 46%, enquanto os que afirmaram não saber opinar saíram de 2% para 22%. “O que fica claro é que muitas pessoas estão numa fase de transição. O governo iniciou com uma grande confiança, de mais de 60%, e ao longo dos anos foi perdendo. Agora essa marca indica que as pessoas estão desconfiadas, analisando as atuais medidas. Elas podem tender tanto para um lado como para o outro”, explicou o pesquisador.
 

Outra avaliação sobre o governo municipal é aferida por meio de notas dadas por cidadãos de diferentes regiões de Londrina. A média da administração é de 5,3, superior à anterior, que foi de 4,4. A região que melhor avaliou a prefeitura foi a Leste (5,6), seguido pelo Centro e Sul, ambos com 5,5. A menor nota foi dada pela Zona Norte, 5,0. A avaliação do pesquisador é que esta nota já aponta um possível cenário político. “Há um real crescimento do deputado federal Boca Aberta (Pros) na região onde antes o atual prefeito teve uma expressiva votação”, analisou.

 

Ratinho e Bolsonaro

 

A amostragem também aferiu as primeiras opiniões dos londrinenses sobre os governos estadual e federal. A gestão de Ratinho Junior foi aprovada por 56%, não aprovada por 19,5%, e 24,5% não souberam responder. “O número de pessoas que não conseguem opinar sobre a gestão estadual é alto, especialmente para a segunda maior cidade do Paraná”, opinou o diretor da pesquisa. Já o governo de Jair Bolsonaro mantém uma margem de aprovação alta: 60% dos entrevistados aprovam, enquanto 25% não aprovam e 15% não sabem responder.

 

A pesquisa foi realizada entre os dias 16 e 17 de julho. O instituto ouviu 572 pessoas maiores de 16 anos residentes nas áreas urbanas e rurais, de ambos os sexos. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos, em um intervalo de confiança de 95%.

 

Câmara sem aprovação

 

O Instituto Multicultural de Pesquisa e Opinião Pública ainda questionou os londrinenses sobre como avaliam a atuação da Câmara dos Vereadores da cidade. Segundo o levantamento, 42% dos entrevistados afirmaram que a imagem do legislativo é a mesma de sempre, não mudou nada. Já 34% consideraram a imagem negativa, 13% avaliaram como positiva e 11% não souberam responder. “Se levarmos em consideração os resultados anteriores, em que prevalece a opinião negativa sobre a Câmara, a impressão pública de que nada mudou é ruim”, explicou Edimilson Vicente Leite.

 

Outra questão levantada pela pesquisa é a impressão sobre qual o vereador que mais trabalha pela região ou Londrina até o momento. O resultado apontou que 69% dos 572 entrevistados não souberam responder. “É preocupante pensar que um número enorme de pessoas não soube citar o nome de um vereador e relacioná-lo ao seu trabalho pela cidade”, opinou. O resultado na opinião pública apontou que a população reconhece Roberto Fú (PDT), com 7%, como o parlamentar mais atuante.

 

A lista é seguida pelo presidente da casa, Ailton Nantes (PP), com 4,5%, e José Roque Neto (PL), com 3,5%. Dos 19 vereadores, 14 deles foram citados nominalmente, ficando excluídos Emanoel Gomes (PRB), Estevão da Zona Sul (SEM), João Martins (PSL), Tio Douglas (PTB) e Mario Takahashi (PV), que esteve afastado por mais de um ano por investigação de corrupção.

 

Fonte: AN Notícias com Folha de Londrina