Carregando...

Alerta!

logo Câmara recebe 'novos' pedidos de abertura de CP contra Marcelo Belinati (PP) - Notícias - AN Notícias Câmara recebe 'novos' pedidos de abertura de CP contra Marcelo Belinati (PP) - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 20 de Setembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia do Gaúcho - Dia de Santo André Kim e São Paulo Chong - Dia do Papeleiro - Dia do Coletor de Lixo - Santo Eustáquio -
16/04/2018 12h42

Câmara recebe 'novos' pedidos de abertura de CP contra Marcelo Belinati (PP)Prefeito de Londrina está vivendo desgaste na Câmara após aumento do IPTU

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
A representação contra o prefeito Marcelo Belinati (PP) feita por três partidos políticos no final de fevereiro e arquivada na semana passada pela mesa executiva da Câmara de Londrina, foi reapresentada na tarde desta sexta-feira (13). Enquanto Marcelo Belinati acompanhava a visita da governadora Cida Borghetti (PP) na ExpoLondrina, Cristian Schneider, presidente do PSD, e Walmir Matos, presidente do PPS em Londrina, representaram em desfavor dele novamente, desta vez, como cidadãos.
 
Schneider assina duas representações. "Uma sobre incorreções no reajuste do IPTU do condomínio Village Premium que beneficiou o prefeito morador do mesmo e outra sobre a ausência e incorreção na cobrança da taxa de lixo sobre o mesmo condomínio e que também o beneficiava", explica.

A outra representação, assinada pelo presidente municipal do PPS, Walmir Matos, "versa sobre a infração político-administrativa de encaminhamento de um projeto de lei em benefício a familiares do prefeito", explica Schneider. O projeto em questão é IPTU Social, que foi para a Câmara junto com o que atualizou a Planta Genérica de Valores do município, desatualizada há 17 anos, e ocasionou o aumento do imposto.

O que motivou o pedido de investigação no Legislativo foi um pedido de revisão do imposto feito pelo proprietário de um lote na avenida Saul Elkind que viu o imposto subir em proporções maiores do que no do vizinho, o empresário Dante Belinati Guazzi, primo do prefeito e que possui centenas de imóveis na cidade. A relação do preço do metro quadrado, neste caso, ficou de R$ 40 para R$ 100 entre cada imóvel. Sobre isso o secretário de Fazenda João Carlos Barbosa Perez, justificou que o imóvel de Dante fica para os fundos da avenida, tendo menor valor de mercado.

A expectativa, agora, é pela aceitação ou não dos pedidos pela mesa executiva e o encaminhamento para a análise da Procuradoria Jurídica da Câmara.
Fonte: AN Notícias com Folha de Londrina

Galeria de Imagens