Carregando...

Alerta!

logo Polícia Civil recupera R$ 38 mil de vítimas de suposta cartomante - Notícias - AN Notícias Polícia Civil recupera R$ 38 mil de vítimas de suposta cartomante - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 19 de Abril de 2018

SAIBA MAIS

Dia Nacional do Índio - Aniver. da Organização Internacional do Trabalho e Dia do Exército -
24/08/2017 03h14

Polícia Civil recupera R$ 38 mil de vítimas de suposta cartomanteDuas pessoas de Apucarana teriam caído no golpe em Mandaguari

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

A Polícia Civil de Mandaguari recuperou esta semana o valor de R$ 38.211 mil, que seriam de vítimas de golpe praticado na cidade por uma suposta cartomante, conhecida como Valeria. A informação foi divulgada no fim da tarde desta quarta-feira (23).

Conforme declaração das vítimas, a estelionatária, aproveitando-se de problemas pessoais como casamento, desemprego, doenças, exigia valores consideráveis para quem a procurava para “fazer alguns trabalhos”, ou seja, de acordo com ela, “intervenções mediúnicas junto às forças do além” para desfazer o que afirmava ser feitiço.

A cartomante, identificada como sendo Karina Iancowich Nicolichi, 26 anos, atendia na Rua Renê Táccola, nº 18, em um apartamento em cima da “BB Rações” e, caso as vítimas não pagassem a quantia exigida, eram ameaçadas por ela. Segundo a Polícia Civil, a suposta vidente fazia ameaças espirituais alegando que, se não fosse pago a ela o valor determinado, que haveriam consequências trágicas para as famílias das vítimas.

Com medo, moradores acabaram depositando valores em uma conta corrente indicada pela cartomante. Por meio de ordem judicial, foi possível fazer o bloqueio dos valores, ao todo R$ 38.211 mil, que serão restituídos às vítimas.

Até o momento, duas pessoas registraram boletim de ocorrência referente ao caso. A Polícia Civil ressalta que ainda investiga o caso, inclusive na busca da acusada que não se encontrava mais no endereço indicado, quando os policiais estiveram no local. Caso haja outras vítimas do golpe, os investigadores pedem para que elas procurem a Delegacia de Mandaguari, localizada na Rua Gomercindo Bortolanza – próximo ao Cemitério Municipal. O telefone é o (44) 3233-1284.

Fonte: AN Notícias com Agora

Galeria de Imagens