Carregando...

Alerta!

logo Menina de 4 anos fica cega após pegar gripe. Entenda  - Notícias - AN Notícias Menina de 4 anos fica cega após pegar gripe. Entenda - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 27 de Setembro de 2020

SAIBA MAIS

Dia Mundial do Turismo - Dia da Caridade - Dia da MPB - Dia de Santo Adolfo - Dia do Cantor, do Encandor, e do Professor -
14/01/2020 09h15

Menina de 4 anos fica cega após pegar gripe. Entenda Criança desenvolveu encefalite, inchaço do cérebro que levou à perda de visão; família não sabe se algum dia ela vai voltar a enxergar

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Uma menina de 4 anos ficou cega após contrair uma gripe, no estado norte-americano de Iowa. Os médicos e a família não sabem se um dia ela voltará a enxergar. 

Jade DeLucia teve que ficar internada por mais de duas semanas por complicações causadas pelo vírus.

Ela não tinha tomado a vacina contra a gripe recentemente. Antes do Natal, começou a ter os sintomas de uma gripe normal, inclusive febre.

No dia 24 de dezembro, a mãe a levou ao hospital, segundo reportagem da rede de TV NBC News, após perceber que a febre estava perigosamente alta.

A menina desenvolveu uma encefalite, inchaço do cérebro que provocou a cegueira. Esse tipo de complicação causada pelo vírus da gripe é algo raríssimo. Estima-se que casos como o de Jade ocorram em 1 entre 5 milhões de pessoas.

Leia também: ‘Gripe parece bobagem, mas mata 900 por ano no país’, diz especialista

O médico pediatra e neonatologista Nelson Douglas Ejzenbaum, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria e Academia Americana de Pediatria, explica como esse inchaço acontece.

"A perda da visão, acredito, se deu pela compressão do nervo óptico devido ao inchaço do cérebro. Pode ser que melhore quando o edema se desfizer. Mas também pode ser permanente, se houve algum tipo de dano no nervo."

Ejzenbaum acrescenta que infecções por vírus, como o da gripe, têm potencial para desencadear uma "cascata inflamatória", que leva a esse inchaço cerebral.

Outras consequências seriam convulsões, perda dos movimentos e problemas de equilíbrio. Ainda assim, são raríssimos os quadros gripais que evoluem dessa forma.

A principal recomendação do médico em relação a crianças que estejam gripadas é prestar atenção nos sintomas.

"Se a febre não baixar e o quadro não melhorar, é hora de levar para o hospital, até porque pode não ser só uma gripe."

Fonte: AN Notícias com R7

Galeria de Imagens