Carregando...

Alerta!

logo Milionário chinês compra dose de uísque por R$ 32 mil e descobre depois que bebida era falsa - Notícias - AN Notícias Milionário chinês compra dose de uísque por R$ 32 mil e descobre depois que bebida era falsa - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 18 de Setembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia dos Símbolos Nacionais - Dia da Televisão - Dia de Santa Sofia e São José de Cupertino - Semana da Comunidade -
01/11/2017 09h00

Milionário chinês compra dose de uísque por R$ 32 mil e descobre depois que bebida era falsaPreço foi considerado o mais caro já pago por uma dose de uísque, mas testes revelaram que garrafa era dos anos 1970, e não do século 19

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Testes de especialistas concluíram que era falso o uísque cuja dose foi comprada por um chinês milionário por quase R$ 32 mil.

Analistas foram chamados pelo Waldhaus Am See, hotel na Suíça onde a bebida foi vendida, depois que algumas pessoas questionaram a autenticidade da bebida. O chinês escolheu uma garrafa fechada de "single malte", da marca Macallan, datada de 1878.

O preço foi reconhecido como o mais caro já pago por uma dose de uísque. Porém, análises mostraram que dificilmente a bebida foi destilada antes de 1970. O hotel afirmou que aceitou os resultados do teste de autenticidade e devolveu o dinheiro ao cliente.

O comprador havia sido Zhang Wei, de 36 anos, natural de Pequim. Ele é um dos escritores mais bem-sucedidos na China. Em visita ao bar do hotel suíço em julho, ele resolveu pagar 10 mil francos suíços, ou R$ 32 mil, por uma única dose do uísque.

Mas a suspeita de que a bebida era falsa surgiu logo depois da compra, quando especialistas em uísque apontaram discrepâncias na garrafa na rolha e no rótulo.

A controvérsia levou o hotel enviar o uísque para especialistas da cidade de Dunfermline, na Escócia.

Testes de datação de carbono pedidos por pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, mostraram que existe 95% de chance do destilado ter sido criado entre 1970 e 1972.

Além disso, testes de álcool do laboratório Tatlock and Thomson indicaram que o uísque era misturado. Ele seria composto 60% de malte e 40% de grãos – o que retiraria a possibilidade de que fosse um "single malte".

Fonte: AN Notícias com G1