Carregando...

Alerta!

logo Apucaranense é acusado de homicídio no Rio de Janeiro contra andarilha - Notícias - AN Notícias Apucaranense é acusado de homicídio no Rio de Janeiro contra andarilha - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 18 de Setembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia dos Símbolos Nacionais - Dia da Televisão - Dia de Santa Sofia e São José de Cupertino - Semana da Comunidade -
16/11/2017 03h22

Apucaranense é acusado de homicídio no Rio de Janeiro contra andarilhaEstudante de medicina e lutador de MMA são presos por morte de moradora de rua no Rio

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Rio - Policiais da Delegacia de Homicídios (DH) realizaram na noite desta terça-feira a prisão de Cláudio José Silva, de 37 anos, e Rodrigo Gomes Rodrigues, 24, que mataram a tiros uma moradora de rua em Copacabana, na Zona Sul, em setembro deste ano. De acordo com as investigações, Fernanda Rodrigues dos Santos, 40, foi morta com um tiro no peito, enquanto dormia debaixo de uma marquise na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. A pedinte era conhecida por carregar nos ombros sacolas e objetos que encontrava na rua. Ela dormia no mesmo local há quatro anos.
 

O delegado responsável pelo caso, Daniel Rosa, contou ao DIA que os acusados disseram em depoimento que o assassinato aconteceu minutos depois de um bate-boca com outro morador de rua, que havia atirado uma lata de cerveja neles.

“Após a discussão, Rodrigo foi até a casa de Cláudio, onde pegou uma arma de fogo. Voltando ao local da discussão, encontrou a senhora já dormindo, coberta por lençóis e papelões”. O morador de rua com quem os dois haviam discutido já não estava no local. 

A prisão aconteceu na residência de Cláudio, onde foi encontrada grande quantidade de entorpecentes: 142g de cocaína, 96g de crack,10g de maconha, balança de precisão e as roupas usadas no dia do assassinato. O lutador responde pelo crime pelo homicídio e tráfico de drogas.


Para o delegado o crime é covarde e demonstra um desajuste social. “É um crime que choca os moradores de Copacabana, mostra o total desprezo pela vida humana. A vítima não apresentava nenhum tipo de ameaça para os dois. Nem ao menos conseguiu se defender”.

Os suspeitos são moradores de classe média. Cláudio é lutador de MMA e havia trabalhado na academia Naja de boxe tailandês e chegou a realizar lutas profissionais. Já Rodrigo cursava os últimos períodos da faculdade de medicina. A família de Rodrigo é de Apucarana.

Fonte: AN Notícias com o DIA

Galeria de Imagens