Carregando...

Alerta!

logo Dos 30 deputados do Paraná, 14 votam a favor de R$ 6 bi para campanha; veja como cada um votou - Notícias - AN Notícias Dos 30 deputados do Paraná, 14 votam a favor de R$ 6 bi para campanha; veja como cada um votou - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 16 de Setembro de 2021

SAIBA MAIS

Dia de São Cipriano - Dia Internacional da Paz - Dia de São Cornélio - Dia da Preservação da Camada de Ozônio -
16/07/2021 06h11

Dos 30 deputados do Paraná, 14 votam a favor de R$ 6 bi para campanha; veja como cada um votouVeja como votou cada deputado do Paraná

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Dos 30 deputados federais do Paraná, 14 votaram favoravelmente à proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias que aumenta de R$ 2 bilhões para quase R$ 6 bilhões o dinheiro que será destinado ao financiamento das campanhas eleitorais em 2022. Outros nove parlamentares votaram contra e seis não votaram. O coordenador da bancada paranaense, deputado Toninho Wandscheer (PROS) se absteve na votação.

Entre os que votaram a favor da proposta estão parlamentares bolsonaristas, como Aline Sleutjes, Felipe Francischini, Filipe Barros, todos do PSL; além de Paulo Martins (PSC).

No Senado, os três representantes do Paraná – Alvaro Dias, Flávio Arns e Oriovisto Guimarães – todos do Podemos, votaram contra a proposta.

Ao todo, foram 278 votos a favor, 145 contra e uma abstenção, do deputado Toninho Wandscheer (Pros-PR). Outros não votaram. Como é o caso dos deputados Daniel Silveira (PSL-RJ), que está preso, Flordelis (PSD-RJ) e Tiririca (PL-SP).

Entre os que foram favoráveis à LDO estão, entre outros, Carla Zambelli (PSL-SP), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Bia Kicis (PSL-DF) e Osmar Terra (MDB-RS). Já os opositores à proposta incluem nomes como Rodrigo Maia (Sem partido-RJ), Marcelo Freixo (PSB-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Alessandro Molon (PSB-RJ).

Orientaram "sim" à proposta: PSL, PL, PP, PSD, MDB, PSDB, DEM, Solidariedade, Pros, PSC, PTB e Cidadania. Ao "não" orientaram os seguintes partidos: PT, PSB, PDT, Podemos, PSOL, Novo, PV, Rede, e a liderança da Oposição.

Em 2018, boa parte dos candidatos eleitos na esteira do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se diziam representantes de uma “nova política” e criticavam o uso de dinheiro público em campanhas eleitorais.

Veja abaixo como votou cada deputado: 

SIM

Aline Sleutjes (PSL)
Aroldo Martins (Republicanos)
Christiane Yared (PL)
Felipe Francischini (PSL)
Filipe Barros (PSL)
Giacobo (PL)
Luciano Ducci (PSB)
Luiz Nishimori (PL)
Luizão Goulart (Republicanos)
Paulo Martins (PSC)
Roman (Patriota)
Valdir Rossoni (PSDB)
Sergio Souza (MDB)
Vermelho (PSD)


NÃO

Aliel Machado (PSB)
Diego Garcia (Podemos)
Enio Verri (PT)
Gleisi Hoffmann (PT)
Gustavo Fruet (PDT)
Leandre (PV)
Rubens Bueno (Cidadania)
Sargento Fahur (PSD)
Zeca Dirceu (PT)

NÃO VOTARAM

Boca Aberta (PROS)
Hermes Parcianello (MDB)
Luisa Canziani (PTB)
Pedro Lupion (DEM)
Ricardo Barros (PP)
Stephanes Junior (PSD)

ABSTENÇÃO

Toninho Wandscheer (PROS)

Fonte: AN Notícias com Bem PR

Galeria de Imagens