Carregando...

Alerta!

logo Câmara de Rolândia cogita abrir Comissão Processante contra Francisconi - Notícias - AN Notícias Câmara de Rolândia cogita abrir Comissão Processante contra Francisconi - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 12 de Novembro de 2018

SAIBA MAIS

Dia do Supermercado e Dia de São Martinho -
14/09/2018 01h52

Câmara de Rolândia cogita abrir Comissão Processante contra FrancisconiPrefeito se apresentou no Fórum da cidade ontem (13); nesta sexta (14) ele foi colocar tornozeleira

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Alvo de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) aberta no dia 28 de maio na Câmara Municipal de Rolândia, o prefeito afastado Luiz Francisconi Neto (PSDB), o Doutor Francisconi, poderá enfrentar uma CP (Comissão Processante) por quebra de decoro, o que poderia implicar na cassação do mandato. O Legislativo investiga pagamento de contratações sem o procedimento licitatório ou dispensa de licitação. Para abertura da CP são necessários sete votos entre os dez parlamentares.

O presidente da CPI, o vereador Alex Santana (PSD), diz que há clima para abertura da CP. "Eu acredito que tem chance de ser por unanimidade diante da gravidade dos fatos." Isso porque na segunda-feira (17), foi deflagrada a Operação Patrocínio, do MP (Ministério Público) na qual foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão na Prefeitura de Rolândia. A decisão do do TJ (Tribunal de Justiça) afastou Francisconi e outros nove agentes públicos por envolvimento em suposto esquema de corrupção. Francisconi, que estava em viagem com a família na Disney, deve voltar de férias nesta quinta-feira (13).

Segundo Santana, a CPI - que investigava no Legislativo os mesmos fatos descobertos pelo MP - terminou a fase de oitivas na última semana. Foram ouvidas 14 pessoas, entre elas secretários envolvidos. Foram analisados outros documentos, notas fiscais e contratos. Apenas o chefe de gabinete, Victor Hugo da Silva Garcia, não compareceu para prestar depoimento. "Durante todo o processo ele dificultou suas intimações.", diz. Garcia está entre os 11 investigados pelo MP.

A expectativa é que até sexta-feira (14) seja finalizada a CPI que está sob a relatoria do vereador, Irineu de Paula (PSDB). "A Câmara de Rolândia não poderia fazer vista grossa contra a corrupção. Havia muita gente usando a máquina para desviar dinheiro. Foram meses de muito trabalho e muitos documentos analisados".

ESQUEMA
A investigação aponta falsificações de notas fiscais, entrega de produtos e serviços superfaturados para propiciar desvio de dinheiro para os membros da organização criminosa. Os promotores identificaram R$ 237 mil recebidos e pagos dentro do esquema de propina, mas o valor total dos contratos sob investigação passam de R$ 7 milhões.

Nesta quinta-feira (13), teve audiência com os investigados no Fórum de Rolândia para cumprimento das cautelares (instalação de tornozeleira). No vídeo o prefeito e seus asseclas não quiseram falar com a Imprensa local. Já nesta sexta-feira (14), Francisconi foi até Londrina para colocar a tornozeleira eletrônica.
Fonte: AN Notícias com Folha de Londrina

Galeria de Imagens