Carregando...

Alerta!

logo A nova geração da computação pessoal - Notícias - AN Notícias A nova geração da computação pessoal - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 24 de Novembro de 2020

SAIBA MAIS

Dia de São João da Cruz - Dia de São Porciano -
03/04/2015 11h10

A nova geração da computação pessoalCom lançamento da 5ª geração de processadores, a Intel investe na flexibilidade, performance e autonomia de novos dispositivos

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Os novos notebooks, computadores e dispositivos que estão chegando às lojas já virão equipados com a nova família de processadores da Intel. O lançamento da 5ª geração de processadores Intel Core no Brasil foi realizada na última terça-feira, em evento para a imprensa em São Paulo. O componente chega com melhorias, principalmente, no desempenho e na autonomia de bateria, e foi desenvolvido para equipar a nova geração de dispositivos 2 em 1, Ultrabooks, Chromebooks, desktops All in One e Mini PCs, além dos notebooks tradicionais.

Acer, Dell, HP, Lenovo, LG e Samsung são as fabricantes que levarão à prateleiras produtos equipados com o novo processador. Os primeiros lançamentos já estão disponíveis no mercado, e os demais serão colocados no varejo ao longo dos próximos meses, afirmou a Intel.

A nova tecnologia foi desenvolvida com a arquitetura batizada de "Broadwell", de 14 nanômetros (nm). Um nanômetro é o equivalente a 0,000000001 metro, ou um milionésimo de milímetro. Esta proporção reduzida na arquitetura de construção do processador permite que as fabricantes desenvolvam dispositivos mais finos e mais leves e com mais eficiência no consumo de bateria.

Uma das propostas é prover mais flexibilidade ao usuário com a possibilidade de desenvolvimento, pelas fabricantes, de equipamentos mais versáteis. "A proposta que temos é de versatilidade na configuração de equipamentos", diz o country manager da Intel para o Brasil, David González. Exemplos são os aparelhos 2 em 1, que podem ser usados como tablets ou notebooks.

"Com essa evolução, um processador consome o equivalente 15 Watts, a metade do consumo de potência de uma máquina de quatro anos atrás. Com isso, conseguimos notebooks menores e mais finos, porque ele precisa de menos espaço para dissipar calor", explica o gerente de marketing da área de consumo da Intel no Brasil, Carlos Augusto Buarque. "Conseguimos também reduzir outros componentes, como a bateria, que fica menor, mais fina, mais leve e com menos capacidade de carga porque a máquina usa menos energia. E mesmo assim a bateria dura o dobro de uma máquina de quatro anos atrás", ele continua.

A evolução também pode ser vista na performance do aparelho. Durante o evento, a fabricante fez uma demonstração utilizando um software de vídeo. Enquanto o computador com processador da geração anterior (22 nm) demorou vários minutos para executar uma tarefa, a máquina equipada com processador da geração atual – com arquitetura de 14 nm - levou poucos segundos para realizar a mesma atividade. "Conseguimos uma performance de seis a 12 vezes melhor em aplicações de vídeo", comenta Buarque.

Durante o lançamento, a Intel destacou o desempenho dos novos processadores em aplicações de vídeo, muito utilizadas atualmente no meio corporativo. "Na quinta geração, chama muita atenção o ganho de performance em aplicações de vídeo, porque cada vez mais existe conteúdo multimídia sendo utilizado. Esse tipo de conteúdo rico exige muito mais do processador e a Intel evoluiu muito na parte de processamento gráfico."

Sem fios
A maior autonomia de bateria, que é 15% maior que em computadores da geração anterior e 50% maior que equipamentos com quatro anos de uso, torna o usuário mais independente de fios, ressalta González, country manager da Intel. "Hoje, a procura por uma tomada é maior que por um amor verdadeiro", brincou, fazendo referência a um popular meme das redes sociais.
Fonte: AN Notícias com Folha de Londrina

Galeria de Imagens