Carregando...

Alerta!

logo Bateria descarregada: pesadelo moderno - Notícias - AN Notícias Bateria descarregada: pesadelo moderno - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 24 de Novembro de 2020

SAIBA MAIS

Dia de São João da Cruz - Dia de São Porciano -
04/12/2014 12h20

Bateria descarregada: pesadelo modernoRecursos que exigem alto processamento são os maiores "vilões" da energia do smartphone; hábitos podem ajudar a manter aparelho mais tempo carregado

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Amanhecer com o celular carregado e receber o aviso de bateria fraca antes mesmo de o dia terminar já se tornou uma situação familiar para muita gente. Com funções cada vez mais parecidas com as do computador, os smartphones consomem mais e mais energia. Portanto, nesse mundo em que não se vive mais sem o gadget – de preferência carregado –, saber o que fazer para mantê-lo em funcionamento por mais tempo se tornou conhecimento básico.

À espera do avião para retornar a Limeira (SP), o empresário Fábio Nunes e sua filha Mariana Nunes carregavam seus celulares em uma das tomadas do Aeroporto de Londrina. Nunes conta que já passou por apuros por causa do equipamento descarregado. "Uma vez o carro quebrou e tinha acabado a bateria do celular. Na outra vez eu estava falando com minha esposa que estava no hospital e a bateria acabou." A filha, de 10 anos, também disse que a falta de energia do celular sempre a deixa na mão. "Sempre que vou tentar ligar para o meu pai, a bateria acaba."

Para não passar por estas situações, só mesmo com ajuda extra. "Eu tinha (problemas com celular descarregado), mas agora não tenho mais", diz o prevenido André Amorim, retirando de sua mochila dois carregadores portáteis para mostrar. Amorim é empresário do mercado financeiro, e não pode ficar incomunicável durante o dia. "Fico ligado o dia inteiro, principalmente quando estou viajando", comenta.

A empresa de segurança da informação AVG fez uma lista dos aplicativos que são os maiores "vilões" da bateria do celular. Apps de mídias sociais e um de streaming de música ocuparam as primeiras colocações. A pesquisa mostrou ainda que as próprias fabricantes dos smartphones estão comprometendo o tempo de carga da bateria dos aparelhos. Aqueles aplicativos que vêm pré-instalados no celular também figuraram na lista dos que mais consomem energia.

De acordo com o diretor de Marketing da AVG Brasil, Mariano Sumrell, os apps sociais se destacam no quesito consumo de bateria porque ficam "rodando" o tempo inteiro em segundo plano, em busca de atualizações. Já os aplicativos de streaming fazem uso mais intenso da internet – Wi-Fi ou 3G – para funcionar, e o uso da rede consome muito processamento. "Quanto mais processamento se usa, maior será o consumo da bateria", resume Sumrell.

Outro estudo realizado pela Alcatel-Lucent, empresa fornecedora do setor de telecomunicações, mostrou que em média os smartphones recebem 250 eventos de sinalização por dia. Tais eventos podem ser, entre outros, o envio de uma mensagem ou o recebimento de uma notificação nos aplicativos de redes sociais.

"Vários fatores impactam o consumo de bateria, incluindo a CPU, uso da tela e funções de recebimento e envio de informações como Wi-fi, bluetooth e a rede celular", explica Steffen Paulus, diretor de Marketing de Produto para Políticas e Inteligência de Redes da Alcatel-Lucent. Entretanto, continua ele, a sinalização também possui grande impacto sobre a duração da bateria. Segundo um ranking elaborado pela empresa, os apps de mídias sociais são os que mais enviam ou recebem sinais.

Jogos são outros grandes inimigos da bateria do celular, principalmente se forem on-line, afirma o professor do departamento de Engenharia da Computação da Unopar, Luciano Soller. "Estes jogos usam muito processamento gráfico, 3G e tela", justifica.
Fonte: AN Notícias com Folha de Londrina

Galeria de Imagens