Carregando...

Alerta!

logo Passageiros com destino aos EUA podem perder celular, se ele estiver descarregado - Notícias - AN Notícias Passageiros com destino aos EUA podem perder celular, se ele estiver descarregado - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 28 de Novembro de 2020

SAIBA MAIS

Dia do Soldado Desconhecido - Dia de São Rufo -
08/07/2014 09h49

Passageiros com destino aos EUA podem perder celular, se ele estiver descarregadoA nova regra faz parte de uma atualização para as medidas de segurança

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

Passageiros com destino aos Estados Unidos poderão ter que deixar o celular ou computador para trás ou serem impedidos de embarcar caso o aparelho esteja descarregado.

De acordo com as novas diretrizes anunciadas pelo Departamento de Transporte americano, não será permitido o embarque de qualquer equipamento eletrônico com a bateria descarregada. O objetivo é testar o aparelho e provar que não se trata de um dispositivo explosivo.

"Tenha certeza de que seus aparelhos eletrônicos estão carregados antes de viajar. Se o seu equipamento não ligar, ele não terá a entrada permitida na aeronave", advertem as autoridades americanas.

A nova regra faz parte de uma atualização para as medidas de segurança destinadas a combater potenciais ameaças de terroristas no Oriente Médio e na Europa, depois que espiões americanos receberam o alerta de uma ameaça de terroristas com base na Síria e Iêmen. O perigo e envolve os temores de que dois grupos militantes estão desenvolvendo uma "nova geração" de bombas não-metálicas que poderiam burlar as normas existentes.

Segundo o secretário americano de Segurança Interna, Jeh Johnson, a novidade tentará melhorar os riscos em aeroportos no exterior que têm voos diretos para os Estados Unidos.

Por enquanto, as medidas não serão implantadas nos terminais domésticos americanos e ainda não se sabe que outras regras poderiam ser estabelecidas junto com os governos estrangeiros, companhias aéreas e empresas de segurança privada.
“Nosso trabalho é tentar antecipar o próximo ataque, e não simplesmente reagir ao último.

Então, nós continuamente avaliamos a situação do mundo e sabemos que ainda há uma ameaça terrorista aos Estados Unidos. A segurança da aviação faz parte disso”, afirmou Johnson.

Um oficial de segurança interna, disse na semana passada que as mudanças se concentram principalmente em aeroportos da Europa e do Oriente Médio. Os passageiros poderão ter inspeções adicionais de calçados e eletrônicos e passar mais vezes pelos detectores de vestígios de explosivos.

Além disso, em alguns casos, haverá mais uma etapa da triagem em portões de embarque, disse o funcionário.
O Departamento britânico de Transportes confirmou na quarta-feira que está intensificando algumas de suas medidas de segurança na aviação.

“O Reino Unido tem algumas das medidas mais firmes, e vamos continuar a tomar todas as medidas necessárias para garantir que a segurança pública seja mantida”, disse um porta-voz do departamento.
Fonte: AN Notícias com Gazeta do Povo

Galeria de Imagens