Carregando...

Alerta!

logo Mãe que matou pedófilo que havia acabado de abusar da filha de 4 anos é absolvida - Notícias - AN Notícias Mãe que matou pedófilo que havia acabado de abusar da filha de 4 anos é absolvida - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 24 de Julho de 2021

SAIBA MAIS

Dia do Retorno da Viagem à Lua -
31/07/2013 08h57

Mãe que matou pedófilo que havia acabado de abusar da filha de 4 anos é absolvidaJustiça de Apucarana absolve Mãe que matou pedófilo em 2011

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Foi publicada na segunda-feira (29/07), sentença do juiz da 2ª Vara Criminal de Apucarana, que absolveu Amanda Lisboa, que em 05 de maio de 2011, matou com uma facada no peito Jovenal da Silva, que havia acabado de estuprar sua filha de 4 anos de idade. Na época do crime, Amanda foi presa em flagrante e ficou 4 dias presa até que tivesse sua liberdade provisória concedida pela justiça. Populares se mobilizaram e contrataram advogado para promover a defesa da acusada.
 
Conforme o advogado e também professor de direito que realizou a defesa, Dr. Aluísio Henrique Ferreira, “a justiça não deve estar dissociada daquilo que acontece na sociedade. E, na busca dessa justiça que se espera, não pode o julgador se ater à frieza do gabinete e muito menos à literalidade da lei.Para que se atinja o grau de justiça que a sociedade espera, é necessário que se analise o caso com os olhos da sociedade, isto é, sob o ponto de vista do homem médio, avaliando todas as circunstâncias que envolvem a situação. Sabiamente entendeu o juiz do caso que a tese da defesa devia ser acolhida, se levando em conta o contexto da situação, como também todos os elementos de prova colhidos durante a instrução processual, que não se poderia exigir da acusada, mãe de uma criança de quatro anos na época, que tinha acabado de sofrer violência sexual, se portasse de outra forma ao se deparar com o pedófilo autor do estupro. As provas disso foram tão claras, que houve o que se chama de absolvição sumária, isto é, quando as provas para absolvição são tão convincentes que se torna desnecessário encaminhar o caso para julgamento pelo júri popular. Diante disso, ficou dado o recado a estupradores e pedófilos”, finaliza.
Fonte: AN Notícias

Galeria de Imagens