Carregando...

Alerta!

logo Prefeito de Apucarana exonera da chefia da Vigilância Sanitária Luciano Pereira - Notícias - AN Notícias Prefeito de Apucarana exonera da chefia da Vigilância Sanitária Luciano Pereira - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 17 de Junho de 2021

SAIBA MAIS

Dia do Serviço de Veterinária - Dia da Imprensa - Dia do Funcionário Público Aposentado - Dia Mundial da Desertificação -
17/05/2021 00h00

Prefeito de Apucarana exonera da chefia da Vigilância Sanitária Luciano PereiraJR da Femac não se manifesta sobre o caso grave da prisão de falsa enfermeira presa neste sábado (15)

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto
Após a prisão da falsa enfermeira que estava trabalhando no DriveThru no Lagoão de Apucarana desde o dia 16 de Abril com o conhecimento do Prefeito JR da Femac e sua equipe de Saúde, e ao ser descoberta as vacinações da mulher e os furtos das vacinas contra a Covid-19 em Apucarana, o prefeito que poderá responder sobre este caso grave, resolveu exonerar no início da noite deste sábado (15), o chefe da vigilância Sanitária de Apucarana Luciano Pereira, que está no cargo dentro do órgão há quase 33 anos.


Segundo informações divulgadas na Imprensa após a Polícia Civil da 17ª SDP de Apucarana cumprir os mandados de busca e apreensão e prisão da falsa enfermeira pelo Ministério Público Estadual de Apucarana, servidores públicos podem estar na mira da Justiça com esse caso gravíssimo em Apucarana.


Na cidade do Secretário Estadual de Saúde do Paraná e atual mandatário político de Apucarana, Beto Preto, o mesmo não se pronunciou sobre o caso e nem o prefeito de Apucarana JR da Femac seu ex vice.


A falsa enfermeira que ficou um mês trabalhando e aplicando diversas vacinas nos grupos de risco, foi filmada diversas vezes realizando um trabalho que é proibido por Lei, conforme trás a Lei Complementar 01/2011 no artigo 3º  O servidor público exercerá as atribuições do cargo público em que for provido, exceto quando designado para exercer cargo de provimento em comissão, função gratificada ou para integrar comissão ou grupo de trabalho, na forma da lei.


Parágrafo único   É proibida a prestação de serviços gratuitos, salvo os casos previstos em lei.

Havendo conforme trás a Lei um descumprimento da mesma, o que pode acarretar em crime para o responsável do executivo local.


Nesta segunda-feira (17), novos desdobramentos do caso podem surgir na cidade de Apucarana.
Fonte: AN Notícias

Galeria de Imagens