Carregando...

Alerta!

logo Primeiro grupo de reféns é solto após acordo entre Israel e terroristas do Hamas - Notícias - AN Notícias Primeiro grupo de reféns é solto após acordo entre Israel e terroristas do Hamas - Notícias - AN Notícias

Apucarana, 03 de Março de 2024

SAIBA MAIS

24/11/2023 05h53

Primeiro grupo de reféns é solto após acordo entre Israel e terroristas do HamasTreze mulheres e crianças chegaram pouco depois das 17h (12h, em Brasília) ao lado egípcio da fronteira com a Faixa de Gaza

Diminuir texto Diminuir texto Diminuir texto

O primeiro grupo de reféns sequestrados por terroristas do Hamas chegou ao Egito por volta das 17h (12h, no horário de Brasília) desta sexta-feira (24), segundo informações da emissora de TV estatal de Israel Kan 11. A libertação faz parte de um acordo firmado entre o governo israelense a organização extremista palestina

As 13 mulheres, algumas idosas, e crianças foram levadas pela entidade de ajuda humanitária Cruz Vermelha até o posto fronteiriço de Rafah, na fronteira com o Egito, onde foram recebidas por militares israelenses. Também foram soltos 12 cidadãos tailandeses, como parte de um acordo paralelo do governo da Tailândia com a organização terrorista. 

De acordo com a Kan 11, pouco depois das 17h, os reféns soltos se encontraram com agentes da Shin Bet, a agência de segurança interna de Israel. 

Depois, o grupo segue para a base aérea de Hatzerim, no sul de Israel — os reféns libertados entrarão pela passagem de Nitsana —, onde passará por avaliação física e psicológica. Caso algum integrante do grupo precise de atendimento médico imediato, seguirá diretamente da fronteira para um hospital israelense. 

Na base aérea, os reféns poderão falar com familiares pelo telefone e serão posteriormente encaminhados para hospitais, por meio de helicópteros ou de ônibus.

O acordo para a libertação dos reféns envolve, inicialmente, a soltura de 50 indivíduos capturados em Israel durante os ataques terroristas de 7 de outubro, em troca de pelo menos 150 presos palestinos — Israel chegou a divulgar uma lista prévia com 300 nomes — e uma trégua de quatro dias, que entrou em vigor às 7h (2h, em Brasília) de hoje.

Até agora, apenas quatro reféns haviam sido libertados: duas cidadãs americanas (mãe e filha) e duas idosas israelenses. Israel também resgatou uma soldado que havia sido levada pelos terroristas.

Fonte: AN Notícias com R7